Campo Grande/MS, Quinta-Feira, 18 de Outubro de 2018 | 05:33
27˚
(67) 3042-4141
Opinião
Quarta-Feira, 09 de Maio de 2018, 17h:22
Tamanho do texto A - A+

O segredo

Por Walter Roque Gonçalves*

Artigo de responsabilidade do autor
Envie seu artigo para opiniao@capitalnews.com.br

Ora, dizer que a missão da empresa é o lucro é óbvio demais, não acha? É como se dissesse agora que a minha missão de vida é respirar, ter mais e mais oxigênio. Focar nesta direção faria com que se incomoda-se com aqueles que respiram ao meu redor.  Qualquer empresa no planeta precisa do lucro, sem este ela simplesmente morre, como nós sem o oxigênio. Isto é fato! Simples assim.

Divulgação

Walter Roque Gonçalves - Artigo

Walter Roque Gonçalves

 

A questão é manter a empresa forte, vigorosa, crescendo de forma saudável e sustentável. Acumular o máximo de patrimônio no menor tempo possível é uma bobagem que precisa ser combatida, como uma doença que, se não tratada, contamina o corpo.  Se o corpo receber oxigênio demais, sem estar pronto pra isso, não terá como transformá-lo em energia e ações. Portanto, o oxigênio é bem aproveitado apenas se recebido por um corpo que carrega bons pensamentos, se alimenta de forma saudável, pratica atividade física, dorme bem e tem relações sociais edificantes.

Quando se busca o lucro pelo lucro o empresário acaba se perdendo, tem dificuldade em separar o custo do investimento e entra numa espiral de prejuízos. Investimento em marketing, manutenção da loja, treinamento de funcionários, qualidade de produto, entre outros, são deixados de lado. Com isso, a linda loja inaugurada há algum tempo, se deteriora como se tivesse sido abandonada. Funcionários são tratados como um fardo a ser carregado pela empresa, custos inevitáveis, resultando em atendimento cada vez pior e clientes cada vez mais longe da empresa.

É essencial perceber que o bom atendimento, qualidade e preço é algo relativo. Portanto, enquanto para uns bom atendimento é sair logo da loja para outros, será preciso de mais atenção do que isso. Por outro lado, as garantias no entorno do produto justificam preços mais altos ou baixos e atraem ou repelem clientes.

Em um mercado competitivo, onde a concorrência tem o mesmo produto com preços  parecidos, agregar atendimento adequado, comunicação e qualidade desejada pelo cliente pode ser os diferenciais que delineiam uma empresa lucrativa ou não. Portanto, é preciso entender que na essência do lucro há pessoas com desejos e necessidades a serem atendidos e principalmente que precisam se sentir bem durante todo o processo de atendimento, compra e experiência, para voltar sempre. Este é o segredo.

 

 

*Walter Roque Gonçalves

Professor na FGV/ABS especializado em empresas micro e médias empresas | CRA 144.772 | Contato:(18) 99723-3109 | e-mail: consultoriaempresarialjk@gmail.com

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix