Campo Grande/MS, Terça-Feira, 23 de Julho de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Oportunidades
Quinta-Feira, 11 de Julho de 2019, 18h:42
Tamanho do texto A - A+

IFMS amplia número de cooperação técnica e de estágio

Instituto firmou 178 novas parcerias em 2018

Elaine Silva
Capital News

Leonardo Cabral/Capital News

IFMS: pedido de isenção para o Exame de Seleção 2019 segue até o dia 19

Balanço mostrou o aumento de parcerias do IFMS

Dados disponibilizados no Relatório de Gestão 2018 revelam aumento significativo do número de ações de integração do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) com setores da sociedade no ano passado.

 

“Os números refletem não só o crescimento da extensão, mas também do próprio IFMS. Cada vez mais buscamos apoio e parcerias que contribuam para o desenvolvimento institucional. Quanto mais parceiros, maior é a possibilidade de integração entre o público interno e a comunidade”, ressaltou o pró-reitor de Extensão, Airton Vinholi.

 

Um dos índices que mais se destacam diz respeito ao aumento de parcerias firmadas. Em 2018, foram formalizadas pelo IFMS 178 novas parcerias para o desenvolvimento de atividades de ensino, pesquisa, extensão e gestão, articulando-se aos setores produtivos e sociais de Mato Grosso do Sul. Conforme a assessoria o incremento no número refere-se à formalização de novos convênios de estágio com entidades públicas e privadas para a oferta de vagas a estudantes da instituição, além de Acordos de Cooperação Técnica, como parte das ações de integração com os setores da sociedade.

 

Outros números 

As atividades extensionistas desenvolvidas no IFMS orientam-se pela Política de Extensão, pelo Programa Institucional de Bolsas e Auxílios de Extensão aos Estudantes (Pibaex) e pelo Programa Institucional de Incentivo ao Ensino, Extensão, Pesquisa e Inovação (Piepi), por meio dos quais são apoiados projetos, cursos ou eventos de extensão, bem como a participação de estudantes em eventos científicos, culturais e esportivos.

 

Em 2018, o IFMS também ampliou o número de atividades extensionistas realizadas. O índice apresentou aumento de 16%, passando de 116 atividades, em 2017, para 135 no ano passado, considerando aquelas executadas com e sem fomento institucional. 

 

Tais atividades enquadram-se em áreas temáticas e linhas de extensão diversas, mas que, em sua maioria, permeiam entre as seguintes: projetos (meio ambiente e tecnologia/produção), cursos (educação e tecnologia/produção) e eventos (cultura, meio ambiente e tecnologia/produção).

Já os recursos da assistência estudantil para a extensão, em 2018, foram divididos entre bolsas concedidas a estudantes que participaram de atividades de extensão, e auxílios-viagem para participação de estudantes em eventos científicos, esportivos e culturais.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix