Campo Grande/MS, Domingo, 17 de Junho de 2018 | 18:02
27˚
(67) 3042-4141
Polícia
Segunda-Feira, 12 de Março de 2018, 14h:38
Tamanho do texto A - A+

Ex-diretor do HU e investigado pela máfia do câncer morre dentro de sauna

Segundo a polícia, cardiologista morreu em estabelecimento que fica no Centro de Campo Grande

Flávio Brito
Capital News

Izaias Medeiros/Câmara de CG

Ex-diretor do HU e investigado pela máfia do câncer morre dentro de sauna

José Carlos Dorsa

A polícia investiga a morte do ex-diretor do Hospital Universitário José Carlos Dorsa morreu em uma sauna no Centro de Campo Grande, no fim da tarde de domingo (11). Dorsa foi um dos alvos da de operação deflagrada em março de 2013, envolvendo a Polícia Federal, Ministério Público Federal (MPF) e Controladoria Geral da União (CGU). 

 

A investigação apurou irregularidades que levaram a prejuízo milionário por meio da contratação de empresas especializadas em procedimentos e serviços médicos, em nutrição, na aquisição de órteses e próteses, além de pregões irregulares. Segundo a Polícia Civil, o médico não tinha sinais de violência. 

 

A Justiça aceitou, em 2015, duas denúncias criminais do Núcleo de Combate à Corrupção(NCC) contra oito envolvidos em irregularidades no Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian (NHU/UFMS). As fraudes foram investigadas na Operação Sangue Frio. 

 

Dorsa era acusado dos crimes de falsificação de documento particular, uso de documento falso, peculato (quando servidor público se apropria de valores ilegais), formação de quadrilha e fraude em licitação. Para o MPF, o médico era um dos principais articuladores da quadrilha.

 

O MPF também ajuizou duas ações de improbidade, buscando a responsabilização pelas irregularidades e o ressarcimento do prejuízo causado aos cofres públicos, no valor de R$ R$ 2.311.081,89. 

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix