Campo Grande/MS, Segunda-Feira, 22 de Abril de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Polícia
Segunda-Feira, 11 de Fevereiro de 2019, 12h:15
Tamanho do texto A - A+

Homem acusado de matar família em São Paulo é preso na Bolívia

De acordo com autoridades bolivianas, o criminoso entrou no país vindo de Corumbá

Leonardo Barbosa
Capital News

Reprodução

Homem acusado de matar família em São Paulo é preso na Bolívia

Gustavo Arias que é boliviano, voltou ao país natal após o crime

Neste domingo (10), a FELCC (Força de Combate ao Crime Organizado da Polícia da Bolívia) apresentou Gustavo Santos Vargas Arias, assassino confesso de um casal e seu filho, de 8 anos, em São Paulo, no Natal do ano passado. O criminoso foi capturado em Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia.

 

De acordo com informações policiais, o acusado entrou no país via Puerto Quijarro, fronteira com Corumbá, em Mato Grosso do Sul. A família e o suspeitos são bolivianos. A imprensa boliviana informou que Gustavo Arias confirmou ter assassinado a criança, dois dias depois de matar os pais. Segundo Gustavo, a criança chorava muito e perguntava pelo pai e pela mãe.

 

Laudos do IML (Instituto Médico Legal) apontaram que o casal foi morto por asfixia mecânica por estrangulamento, e seu filho por traumatismo cranioencefálico. Ele havia recebido uma pancada na cabeça.

 

As autoridades bolivianas avaliam agora a possibilidade de entregar o acusado ao Brasil com base em uma cooperação jurídico-internacional.

 

No dia 8 de janeiro, os corpos de Jesús Reynaldo Condori Sanizo, da mulher dele, Irma Morante Sanizo e do filho, Gian Abner Morante, foram encontrados esquartejados em sacos de plásticos, acondicionados em malas, em uma casa em Itaquaquecetuba, região metropolitana paulista.

 

 

Gustavo era cunhado do casal e segundo familiares tinha um histórico de violência e consumo exagerado de álcool. A polícia brasileira suspeita é que a motivação do crime tenha sido de interesse financeiro.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix