Campo Grande/MS, Quinta-Feira, 15 de Novembro de 2018 |
27˚
(67) 3042-4141
Polícia
Sexta-Feira, 14 de Setembro de 2018, 17h:05
Tamanho do texto A - A+

Justiça mantém prisão de homem acusado de atear fogo na esposa e filha

Audiência de custódia aconteceu nesta sexta-feira. Mulher e a criança permanecem internadas

Flávio Veras
Capital News

 

Deurico/Arquivo Capital News

Foto ilustrativa de justiça, dama da justiça, estatua, fórum, TJMS

Mulher teve 40% do corpo queimado e a criança queimaduras de 3º graus

A Justiça de Mato Grosso do Sul determinou que Maggayver Corrêa Gonçalves, 32 anos, acusado de atear fogo na mulher e na filha de um ano e três meses, permaneça preso. A decisão foi tomada durante uma audiência de custódia nesta sexta-feira (14).

 

A mulher, que está grávida de três meses, teve 40% do corpo queimado e permanece internada. Já a filha sofreu queimaduras de 2º graus nos pés. Segundo a Santa Casa vítima está internada e consciente. A criança passa bem, mas também permanece internada se recuperando das queimaduras.

 

Uma mulher de 28 anos, que teve 40% do corpo queimado pelo marido, está grávida de três meses. O crime aconteceu na noite de ontem (12), em Campo Grande. A filha do casal de um ano e três meses também foi atingida pelas chamas e teve queimaduras de 2º graus. 

 

Entenda

De acordo com a delegada titular da Deam (Delegacia de Especializada de Atendimento à Mulher),  Jeniffer Estevam de Araújo, fato teria acontecido após uma discussão.  

 

Em depoimento, o acusado falou que estava cozinhando um bife na chapa e segurava recipiente plástico com solvente e isqueiro, quando jogou o líquido na mulher e ateou fogo. Ainda não se sabe os motivos da briga. 

 

Ele ainda alegou que não queria atingir a criança, que teve queimaduras no pés. No entanto, a versão é contestada pela vítima, pois ela informou que amamentava no momento do crime. Após cometer o ato, Maggayver ainda tentou socorrer a mulher levando-a para fora da residência. 

 

 

O autor, que não tem passagens pela polícia, vai responder por tentativa de feminicídio e incêndio.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix