Campo Grande/MS, Domingo, 20 de Maio de 2018 | 13:33
27˚
(67) 3042-4141
Polícia
Quarta-Feira, 14 de Fevereiro de 2018, 09h:10
Tamanho do texto A - A+

“Justiceiros” sequestram suspeito de furto e o espancam

Socorristas dos Serviço de Atendimento Móvel (Samu) foram chamados, mas não apareceram

Laura Holsback
Capital News

Suspeito de ter cometido furto em residências foi sequestrado por “justiceiros” e espancado nesta terça-feira (13), em Dourados. A vítima, de 35 anos, contou para policiais que enquanto era agredida foi avisada: “pare de roubar na região senão da próxima vez nós o mataremos”. 

 

Conforme Boletim de Ocorrência, policiais receberam a denúncia feita por meio de familiares de que o homem havia sido sequestrado por ocupantes de um Gol, cor prata. O rapto ocorreu nas imediações dos bairros Parques das Nações 1 e 2, Jockey Clube, São Brás, Valderez de Oliveira, por onde foram feitas buscas, mas nenhum suspeito e nem a vítima foram encontrados. 

 

Algumas horas depois, os policiais receberam informação de que a vítima havia sido vista perambulando pela região do Parque de Exposições. Ao realizar a abordagem, os policiais verificaram que o homem estava com clavícula aparentemente lesionada e com uma fratura no antebraço esquerdo. 

 

Socorristas dos Serviço de Atendimento Móvel (Samu) foram chamados, mas não apareceram. Segundo o registro policial, a espera durou cerca de uma hora e o homem acabou sendo socorrido pelos próprios familiares. 

 

Durante o atendimento da ocorrência, policiais souberam que a agressão teria sido cometida em represália a furto de botijões de casas em que a vítima era suspeita de ter cometido. Ainda segundo as informações, o homem confessou que é usuário de drogas, mas negou autoria nos furtos. Ele declarou também que enquanto era agredido foi avisado: "pare de roubar na região senão da próxima vez nós o mataremos", 

 

Nenhum agressor foi identificado e o caso foi registrado na Polícia Civil como sequestro, ameaça e lesão corporal.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix