Campo Grande/MS, Quarta-Feira, 19 de Dezembro de 2018 |
27˚
(67) 3042-4141
Polícia
Quinta-Feira, 06 de Dezembro de 2018, 12h:26
Tamanho do texto A - A+

Morto em confronto com o Choque assaltou casa de delegada há cinco anos na Capital

Na ocasião do crime, que teve o envolvimento de mais três, até joias foram levadas

Laura Holsback
Capital News

Foi identificado como Marllon Alves Cochev, 25 anos, o assaltante morto em confronto com o Batalhão de Choque na noite desta quarta-feira (5), no bairro Campo Novo, em Campo Grande. Marllon já tinha histórico pela polícia, inclusive, fez parte de uma quadrilha que invadiu a casa e roubou pertences de uma delegada em dezembro de 2013.

Reprodução/Facebook

Morto em confronto com o Choque assaltou casa de delegada há cinco anos na Capital

Marllon tinha várias passagens pela polícia

 

Marllon não tinha documentos pessoais quando se envolveu na troca de tiros e foi identificado hoje, depois de ser reconhecido pelo pai no Instituto de Medicina e Odontologia Legal (Imol). A morte dele ocorreu após ter sido reconhecido pelo tênis que usava, por um homem que teve a casa invadida em assalto, no dia 29 do mês passado. 

 

O homem passava por rua do bairro Campo Novo quando reconheceu como sendo dele o par de tênis que Marlon calçava. Ele acompanhou o suspeito, que estava acompanhado de um adolescente, mas ao perceber que era seguido, atirou e correu. O carro foi atingido, mas a vítima saiu ilesa.

 

Militares do Choque faziam buscas quando encontraram Marllon que, na abordagem, atirou e os policiais revidaram. Ele foi baleado e chegou a ser socorrido, contudo não resistiu. 

 

ROUBO À DELEGADA

Marllon participou do roubo à casa da delegada Daniela Kades, em dezembro de 2013, no Bairro Carandá Bosque. Além dele, o crime teve o envolvimento de mais três jovens. 

 

Conforme as informações da época, o bando alegou que escolheu aleatoriamente o imóvel para cometer o roubo, quando a vítima abria o portão. Entre os pertences levados, havia joias e parte fora recuperada com a prisão dos envolvidos que foi feita dias depois.

 

Marllon também chegou a ser preso e estava em liberdade condicional desde fevereiro deste ano.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix