Campo Grande/MS, Quarta-Feira, 25 de Abril de 2018 | 10:18
27˚
(67) 3042-4141
Polícia
Quarta-Feira, 11 de Abril de 2018, 11h:20
Tamanho do texto A - A+

Motorista anuncia frete no facebook e acaba amarrado em matagal

O fretista foi mantido como refém por mais de 7 horas e meia com armas apontada para cabeça

Esthéfanie Vila Maior
Capital News

Um motorista de 41 anos caiu em um golpe de frete falso nesta terça-feira (10). Além de ter o caminhão que utilizava para trabalhar roubado, a vítima foi amarrada, ameaçada de morte e feita refém por mais de 7 horas e meia. 

 

De acordo com o boletim de ocorrência, o serviço foi contratado através de um anúncio no facebook. Um sujeito, que se identificou pelo nome de Jhone, entrou em contato pelo número divulgado solicitando o frete de alguns móveis da Rua Conceição Maria Biazoto, no Residencial Oliveira, para o para o Distrito de Indubrasil.

 

Por volta das 14h, G.C.S. foi sozinho até o endereço combinado  para realizar o serviço. No local, foi recepcionado por uma mulher, com blusa branca, calça jeans e uma tatuagem no pescoço. Em seguida, três homens, sendo dois deles armados, se aproximaram dizendo “perdeu”.

 

Os ladrões tiraram fotos da vítima, que foi ameaçada de morte. Um deles, assumiu o controle do veículo e fugiu juntamente com a mulher e outro indivíduo.  O fretista ficou sob poder de outros três homens, que o colocaram dentro de um carro com a cabeça coberta por um capuz.

 

Os bandidos levaram o motorista até um matagal no Bairro Jardim Noroeste, onde foi abandonado amarrado. Antes de sair do local, por volta das 21h30, a quadrilha deixou um isqueiro e cigarro como último pedido da vítima.

 

G.C.S. conseguiu escapar queimando a corda com o isqueiro.  O fretista ficou cerca de 50 minutos perdido na mata, até encontrar algumas casas e pedir ajuda aos moradores. A polícia foi acionada. A corda e o isqueiro foram apreendidos na delegacia. Os suspeitos e o veículo não foram localizados.

 

Segundo a vítima, dois dos três homens armados que permaneceram o vigiando no cativeiro estavam de calça jeans, camiseta branca e tênis. Um deles usava relógio prata e corrente de ouro no pescoço. O terceiro aparentava ser menor de idade e era chamado pelos demais de “Minão”.Vestia uma regata cinza, bermuda verde e boné branco.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix