Campo Grande/MS, Terça-Feira, 26 de Setembro de 2017 | 05:00
27˚
(67) 3042-4141
Polícia
Terça-Feira, 12 de Setembro de 2017, 17h:11
Tamanho do texto A - A+

Só no primeiro semestre, PMA autuou 660 infratores e aplicou R$ 8,3 mi em multas

Renovação do convênio com execução direta entre a PMA e o Imasul aconteceu nessa segunda-feira

Fernanda Freitas
Capital News

PMA

Só no primeiro semestre, PMA autuou 660 infratores e aplicou R$ 8,3 mi em multas

Somente este ano foram confeccionados 660 autos de infrações de diversas naturezas ambientais

O secretário de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck, representantes da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), o comandante geral da Polícia Militar (PMMS) e o comandante da Polícia Militar Ambiental (PMA) se reuniram nessa segunda-feira (11), para a assinatura da renovação do convênio com execução direta entre a PMA e o Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul) para a implementação e aprimoramento da fiscalização administrativa ambiental.

Este convênio entre a PMA e o Instituto existe desde a década de 1990 e permite a aplicação de recursos em estruturação de ambos os órgãos, tais como: embarcações, viaturas, motores, combustíveis, entre outros, que são utilizados no aprimoramento e qualificação da fiscalização, com melhores resultados preventivos e repressivos às infrações e crimes ambientais. Somente este ano foram confeccionados 660 autos de infrações de diversas naturezas ambientais e arbitradas multas no valor de R$ 8.334.975,00.

O convênio trata da instância administrativa ambiental, em que a PMA executa os autos de infrações, fiscalização de licenças ambientais de todo tipo de atividade e o Imasul julga as autuações. São executados mais de mil autos de infrações pela Polícia Militar Ambiental anualmente.

Ressalta-se que em relação à instância penal, por ser função policial, a PMA dá os encaminhamentos à Polícia Judiciária e ao Ministério Público. Além disso, envia todas as ocorrências ao Ministério Público, para decisão sobre possíveis ações civis públicas de reparação de danos ambientais.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Trinix