Campo Grande/MS, Terça-Feira, 18 de Dezembro de 2018 |
27˚
(67) 3042-4141
Política
Quinta-Feira, 11 de Outubro de 2018, 15h:53
Tamanho do texto A - A+

Com mão de obra de reeducandos, Governo de MS economiza dinheiro público

Detentos dos regimes semiaberto e aberto prestam diversos serviços

Leonardo Barbosa
Capital News

Divulgação/Governo do Estado

Com mão de obra de reeducandos, Governo de MS economiza dinheiro público

Detentos trabalham em obras do Governo do estado em troca de benefícios penais

Como estratégia de economia do dinheiro público, o Governo de Mato Grosso do Sul, utiliza a mão de obra de pessoas que cumprem penas no sistema carcerário em obras que beneficiam a população. Em Três Lagoas, por exemplo, dezenas de detentos dos regimes semiaberto e aberto prestam diversos serviços. 

 

Entre as benfeitorias que custaram mais barato aos cofres públicos, está a revitalização, preservação e limpeza de áreas públicas, além de reforma e manutenção de escolas. A iniciativa existe há mais de um ano e conta com o apoio do Poder Judiciário, do Ministério Público e do Conselho da Comunidade de Três Lagoas.

 

Por meio do projeto, foi feita a reconstrução da calçada da Lagoa Maior, principal cartão postal de Três Lagoas. A obra abrange cerca de dois mil metros quadrados de calçada, que foi feita com blocos de concreto (paver).

 

A reconstrução terá um investimento extremamente reduzido, pois o maior custo, é com a mão de obra. Com o apoio dos reeducandos, o custo se resume basicamente à areia e cimento, já que os pavers foram frutos de doação.

 

“Com essa parceria, damos oportunidade de trabalho aos detentos, além de qualificá-los profissionalmente e economizados nos gastos”, diz o governador Reinaldo Azambuja (PSDB).

 

Reeducandos atendem também a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Agronegócio (Semea) de Três Lagoas na manutenção de áreas verdes, praças, canteiros e lagoas; em serviços como eletricista, encanador e pedreiro pela Secretaria Municipal de Educação e Cultura (Semec) e manutenção do Balneário Municipal “Miguel Jorge Tabox”, sob os cuidados da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (Sedect), por meio da Diretoria de Turismo.

 

Pelos serviços prestados, os custodiados que trabalham por meio da parceria entre Agepen e Prefeitura recebem remuneração estipulada pelo convênio, equivalente a um salário mínimo vigente, e diminuição de um dia na pena a cada três trabalhados, conforme prevê a legislação.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix