Campo Grande/MS, Domingo, 20 de Maio de 2018 | 13:30
27˚
(67) 3042-4141
Política
Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 15h:07
Tamanho do texto A - A+

Deputados repercutem condenação do ex-presidente Lula

TRF-4 manteve a condenação imposta pelo juiz Sergio Moro, elevando a pena para 12 anos e um mês de prisão pelo caso Triplex

Flávio Brito
Capital News

 

Victor Chileno/ALMS

Deputados repercutem condenação do ex-presidente Lula

Os parlamentares da bancada do PT alegam que a decisão visa barrar a candidatura de Lula

A bancada do PT na Assembleia Legislativa repercutiu a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), na ação penal envolvendo o tríplex no Guarujá (SP), durante a sessão ordinária desta quarta-feira (7). 

 

Os parlamentares da bancada do Partido dos Trabalhadores alegam que a decisão visa barrar a candidatura de Lula para a Presidência da República. Para José Carlos Barbosa (PSB), o julgamento foi de acordo com o processo penal, tendo como base o crime e suas provas. “Não houve julgamento da história de Lula. Se a justiça levar em consideração história de vida ou cargo ocupado, iria se criar categorias de réus”.

 

Na tribuna, Cabo Almi (PT) disse que houve acerto prévio para garantir uma unanimidade com o objetivo de impedir o recurso de Lula. “Não houve direito ao contraditório e foi invertido o ônus da prova. Ficou claro que os votos foram combinados para garantir uma unanimidade, visando impedir o recurso de Lula. O julgamento foi seletivo e político”, ressaltou Almi.

 

Em aparte, o 2º secretário da Casa de Leis, deputado Amarildo Cruz (PT), afirmou que a decisão envergonha o País. “A leitura da mídia internacional e de juristas renomados é de que a justiça brasileira rasgou toda produção legal. Foram quase dez horas de julgamento sem apresentação de provas, tempo esse para usado para enrolar e enganar o cidadão. A condenação é uma sinalização clara de perseguição ao ex-presidente Lula”.

 

João Grandão (PT) destacou que não houve materialidade para a condenação. O julgamento ocorreu no último dia 24 de janeiro. O TRF-4 manteve a condenação imposta pelo juiz Sergio Moro, elevando a pena para 12 anos e um mês de prisão pela prática dos delitos de corrupção passiva e de lavagem de capitais. 

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix