Campo Grande/MS, Quarta-Feira, 26 de Junho de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Política
Domingo, 19 de Maio de 2019, 10h:45
Tamanho do texto A - A+

Dourados receberá apoio do Estado para obras na Presidente Vargas

Trecho segue interditado após o risco de desabamento e problemas de estrutura

Renato Giansante
De Dourados para o Capital News

Moisés Silva/Seinfra

Dourados receberá apoio do Estado para obras na Presidente Vargas

Governo estadual agiliza a reconstrução de trecho da Avenida Presidente Vargas em Dourados

Interditada desde a identificação do risco de desabamento no início de abril, a Avenida Presidente Vargas deve voltar a receber as obras de recuperação em breve. Nesta quinta-feira (17), a prefeitura de Dourados assinou junto a Secretaria de Infraestrutura de Mato Grosso do Sul (Seinfra) um convênio que prevê a liberação emergencial de recursos para recuperação da importante via na saída para Itaporã.

De acordo com o documento, serão destinados a Dourados R$ 871 mil do Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário do Estado do MS (Fundersul) para aquisição de material e execução das obras de reconstrução da macrodenagem de transposição do Córrego Laranja Doce. A execução da obra e aplicação dos recursos serão administrados pela prefeitura de Dourados, que realizou um amplo estudo técnico de embasamento da obra.

Moisés Silva/Seinfra

Dourados receberá apoio do Estado para obras na Presidente Vargas

A assinatura do convênio aconteceu juntamente com o diretor-presidente da Agesul, Luis Roberto Martins de Araújo


De acordo com os técnicos, houve desmoronamento subterrâneo de uma tubulação construída para escoar o córrego Laranja Doce. “Estamos fazendo tudo com muita responsabilidade, pensando na segurança das pessoas. Tudo foi estudado e projetado para que seja uma obra duradoura, de muita qualidade e dentro do que pede a lei e o estudo técnico. Agradeço a Deus por não ter havido nenhum problema maior com o tráfego nesta via”, disse a prefeita Délia Razuk (PR).

Durante a assinatura, o diretor da Agesul Luis Roberto Martins de Araújo destacou o caráter municipalista da iniciativa: “Sempre que surge uma emergência, como neste caso, o governo se faz presente na execução de obras por meio de convênios ou pela execução direta. Neste caso específico, o convênio foi a forma mais ágil que encontramos para viabilizar a reconstrução do trecho”, explicou o diretor.

As obras
O problema surgiu na primeira semana de abril, depois de fortes chuvas que ocorreram em Dourados. A tubulação construída há décadas não suportou a demanda pluvial. O córrego é o único dreno na bacia da região e os novos empreendimentos imobiliários acabaram por aumentar o fluxo de água que passava pelo duto.

O local foi visitado pela secretária de Obras, Marise Bianchi Maciel, sendo constatado o problema e determinada a interdição da via, com os devidos desvios feitos pela Agência Municipal de Transporte e Trânsito. A Prefeitura também retirou a terra proveniente da erosão para expor a demanda e solicitou junto à Sanesul o desvio da rede de água.

Os quatro dutos de 80 centímetros de diâmetro que não suportaram a demanda, serão substituídos por duas unidades de bueiro celular duplo com 2,5 metros de abertura e 52 metros de comprimento (extensão transversal da via). A intervenção foi o caminho encontrado após o cálculo de vazão de água da chuva considerando a topografia da região. “Com os recursos, a partir da contratação da empresa, a previsão para o término da obra é de 90 dias”, disse a secretária de Obras.

Além da tubulação, haverá construção de drenos às margens da avenida e toda a recuperação viária e do canteiro central em um total de R$ 871.827,88. Ainda segundo informação da Semop, estudos já têm sido elaborados para intervenção semelhante na avenida Hayel Bon Faker, e para implantação de uma ponte na rua dos Caiuás, ambas vias cortadas pelo córrego Laranja Doce.

Trafegabilidade
Com o fechamento da avenida Presidente Vargas todo o trânsito da MS-156 foi desviado sobrecarregando o trânsito de vias auxiliares, como a Hayel Bon Faker. A avenida foi interditada em 2 abril, após o desmoronamento subterrâneo de tubulação de água por onde passa o Córrego Laranja Doce, e a restauração da avenida é uma importante reivindicação da população que sofre com os transtornos do bloqueio da via.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix