Campo Grande/MS, Segunda-Feira, 24 de Julho de 2017 | 14:47
27˚
(67) 3042-4141
Política
Quinta-Feira, 18 de Maio de 2017, 16h:34
Tamanho do texto A - A+

Em Campo Grande, Ciro Gomes critica governo Temer e diz que não gostaria de ser candidato a 2018 contra Lula

Segundo o ex-ministro o governo de Michel Temer não tem legitimidade para propor mudanças

Jhefferson Gamarra
Capital News

Deurico/Capital News

Dagoberto Nogueira descarta concorrer ao governo do estado em 2018

Ciro Gomes concedeu uma breve entrevista coletiva no diretório regional do PDT na manhã desta quinta-feira

 

Em breve passagem pelo diretório regional do PDT em Campo Grande, o ex-governador do Ceará e possível candidato à presidência da República para as eleições de 2018, Ciro Gomes (PDT), teceu várias críticas sobre as reformas propostas pelo governo de Michel Temer e falou sobre sua candidatura a presidência em 2018.

“Nós estamos sobre um golpe, se estamos sobre um golpe esse governo não tem legitimidade pra propor nenhuma mudança nos rumos estratégicos do país.” declarou Ciro.
 
Perguntado sobre a reforma na previdência o pedetista afirmou que seu partido não abomina o debate sobre as questões previdenciárias e trabalhistas, mas chamou de monstruoso o que está sendo proposto pelo governo Temer. “Querem criar uma categoria monstruosa que não existe em nenhum lugar do mundo, que é prevalecer o acordo sobre a lei. Como negociar com o patrão com uma fila de desempregados querendo seu emprego pela metade do seu salário? Isso é selva!” afirmou.

Deurico/Capital News

Em vista a Campo Grande, Ciro Gomes diz que renuncia é um ato de dignidade que Michel Temer não tem

Ciro Gomes atacou Michel Temer dizendo que não há condições para ele se manter no poder


Ainda sobre a previdência social, Ciro Gomes disse que uma minoria leva grande parte da receita “2% dos beneficiários da previdência brasileira levam 40% do dinheiro e nenhuma providência está sendo discutida em direção disso” e citou alguns políticos como exemplo “O Michel Temer tem três pensões aos 55 anos, o Padilha tem aos 52, o Geddel tem aos 51, e essa gente é que vai agora obrigar um trabalhador rural a contribuir por 65 anos?”.

Questionado sobre sua candidatura para a presidência nas eleições de 2018, Ciro deixou a decisão nas mãos de seu partido “Eu serei candidato ou não, dependendo somente de uma circunstância, se o meu partido o PDT decidir que eu sou”, porém ressaltou que não gostaria de disputar a presidência caso o ex-presidente Lula esteja no páreo “não gostaria de ser candidato se o lula fosse por que o lula na hora que for candidato ele passsionaliza o ambiente brasileiro em contra lula e a favor de lula e o país não terá oportunidade nem serenidade nem cabeça pra discutir seu futuro”

Em uma possível chapa entre Ciro Gomes e Fernando Haddad, o ex-governador do Ceará destacou que ótimo, pois Haddad é muito qualificado. “O Haddad tem todos os dotes, qualificações e virtudes pra ser ele próprio o presidente do Brasil, seria bom demais pra mim, seria ótimo” finalizou.

Deurico/Capital News

Em Campo Grande, Ciro Gomes critica reformas propostas pelo governo Temer e diz que não gostaria de ser candidato a 2018 contra Lula

Ciro Gomes afirmou que com o Lula canditato o país não terá seriedade para discutir o futuro

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix