Campo Grande/MS, Terça-Feira, 22 de Janeiro de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Política
Terça-Feira, 08 de Janeiro de 2019, 11h:32
Tamanho do texto A - A+

Em férias, deputados comentam suas expectativas para a 11ª Legislatura do MS

Ano político deve ser iniciado somente no dia 4 de fevereiro

Leonardo Barbosa
Capital News

Leonardo Barbosa/Capital News

Ainda sem definição sobre presidência da casa, deputados articulam mesas para 2019

Deputados, Herculano Borges (SD) e Paulo Corrêa (PSDB), foram reeleitos em 2018 e seguem na ALMS por mais quatro anos

De férias até o dia 1º de fevereiro, os deputados estaduais eleitos e reeleitos em 2018, terão muito trabalho durante a nova legislatura, a 11ª da história do MS. Alguns dos parlamentares falaram sobre os próximos quatro anos de mandato, que se inicia no dia 1º de fevereiro, a partir das 9h, quando será realizada a sessão solene de posse dos parlamentares para a legislatura.

 

Rinaldo Modesto (PSDB) acredita que os modelos de gestão empregados pelo governo federal e estadual farão o País e o Estado crescer economicamente. “Será muito importante para meu mandato a forma de administrar do governo estadual, pois há uma esperança no coração de todos nós, tanto dos sul-mato-grossenses, quanto de todo o Brasil. Torcemos e acreditamos que haverá um novo tempo de prosperidade, geração de emprego e renda, estou muito confiante nisso”, registrou o parlamentar.

 

Jamilson Name (PDT) comentou a sua estreia na política estadual. “É minha primeira vez em mandato eletivo, uma responsabilidade muito grande, já que a política precisa de renovação e pessoas novas, que olhem a política de uma maneira diferente, para não ficar na mesmice que está sendo tratada nos últimos anos. Tenho certeza que a partir deste ano haverá mudanças, a população mostrou que desejava isso com os resultados do último pleito. Quero aqui desenvolver um trabalho de qualidade, sempre com muito respeito e em prol da população”, destacou.

 

Paulo Corrêa (PSDB), que exercerá seu sétimo mandato na Assembleia Legislativa, considera que sua atuação na próxima legislatura será positiva. “Será muito boa, acredito que o governador Reinaldo Azambuja irá resgatar muita coisa que foi prometida durante a campanha. O modelo de gestão do Reinaldo, que é participativo, venceu novamente, então, a expectativa é que a gente possa construir um Mato Grosso do Sul melhor do que foi feito no primeiro mandato dele”, relatou.

 

João Henrique (PR) assume um compromisso com a juventude em seu mandato. “Começo levando a missão de dar força e representatividade a essa juventude que me trouxe aqui pelas redes sociais com muito carinho. É preciso prestar atenção sempre nesses movimentos e estender o nosso gabinete e o nosso mandato a vários segmentos, para que isso seja motivo de orgulho e que a gente deixei no passado a desconfiança existente em relação aos agentes políticos. Um bom mandato pode ser feito, responsável, alegre, e que leve as pessoas aquilo que elas esperam, que é ter cada dia sua vida melhor em todos os aspectos”, considerou.

 

Cabo Almi (PT) irá representar duas frentes em seu novo mandato, a saúde e a segurança pública. “Cada legislatura é uma oportunidade para aprendizado e a sociedade clama por mudanças, novidade, algum deputado que procure buscar alternativas, inovar e criar mecanismos para amenizar a dor do povo. Já a segurança pública, minha bandeira principal, terá a atuação de outros parlamentares da área, Capitão Contar e Coronel David, ambos do PSL. Acredito que faremos um grande debate sobre a segurança da população sul-mato-grossense. Atuando nesses dois quesitos, semper contribuindo e melhorando, cumpro com o meu papel na Casa de Leis”, finalizou.

 

Marçal Filho (PSDB) tem uma longa experiência legislativa a colocar em prática nesta legislatura. “Fui deputado federal por quatro mandatos e agora estou interrompendo meu segundo mandato de vereador. Toda essa vivência agregará meu primeiro mandato na Assembleia Legislativa, contribuindo para o desenvolvimento do nosso Estado”, constatou.

 

Herculano Borges (SD) tem uma expectativa bastante positiva para os próximos anos de seu mandato. “Acreditamos em um novo momento para o Estado, um reaquecimento de nossa economia, que então facilita o trabalho dos parlamentares. O desafio é muito grande, estou bastante animado, agora acredito que podemos desenvolver um trabalho melhor ainda, com mais calma, mais planejamento, sempre buscando trabalhar em nossas frentes principais que são a defesa e proteção da família e o incentivo a educação usando o esporte como ferramenta de inclusão social, apoiando sempre as boas ações do novo governo do Estado”, assegurou.

 

Também tomam posse no dia 1º de fevereiro os eleitos Capitão Contar e Coronel David, do PSL, Renato Câmara, Marcio Fernandes e Eduardo Rocha, do MDB, Onevan de Matos e Felipe Orro, do PSDB, Zé Teixeira e Barbosinha (DEM), Lidio Lopes (Patri), Pedro Kemp (PT), Londres Machado (PSB), Neno Razuk (PTB), Gerson Claro e Evander Vendramini, do PP, Antonio Vaz (PRB), e Lucas de Lima (SD).

 

Sessão Legislativa

 

O ano legislativo será iniciado no dia 4 de fevereiro, com a sessão solene de abertura da 1ª Sessão Legislativa. Às 8h45, o governador deverá passar em revista a tropa formada pela Polícia Militar na rampa de acesso ao Palácio Guaicurus. Na sequência, haverá o hasteamento das Bandeiras do Brasil, Mato Grosso do Sul e Campo Grande. A partir das 9h, no Plenário Deputado Júlio Maia, o governador apresentará a Mensagem do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, conforme prevê o artigo 89, inciso XI, da Constituição Estadual.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix