Campo Grande/MS, Domingo, 18 de Novembro de 2018 |
27˚
(67) 3042-4141
Política
Terça-Feira, 10 de Julho de 2018, 16h:17
Tamanho do texto A - A+

LDO 2019 com 63 emendas dos vereadores é aprovada

Pelo projeto da LDO apresentado, a projeção de crescimento do orçamento para 2019 é de 5%

Flávio Brito
Capital News

Izaías Medeiros/Câmara de Vereadores

Regras para a compra e entrada com alimentos em cinemas serão analisadas na Câmara

Vereadores aprovaram 63 emendas ao projeto

Os vereadores aprovaram em primeira discussão e votação, o Projeto de Lei n. 8.896/18, de autoria do Executivo Municipal, que dispõe sobre as diretrizes para elaboração da Lei Orçamentária do município de Campo Grande, para o exercício financeiro de 2019, na sessão ordinária desta terça-feira (10). Das 81 emendas apresentadas pelos vereadores, foram incorporadas 63 emendas ao texto final do projeto.

 

Após a sessão ordinária, os vereadores abriram uma sessão extraordinária, sem remuneração, e aprovaram em segunda discussão e votação o Projeto de Lei n. 8.896/18, com 63 emendas incorporadas.

 

De acordo com o relator da LDO 2019 e presidente da Comissão de Finanças e Orçamento, vereador Eduardo Romero, cada emenda apresentada foi levada em conta, por exemplo, se as mesmas eram compatíveis com o Plano Plurianual (PPA), que foi elaborado no ano passado.

 

Eduardo Romero explica que a LDO não trata de aporte financeiro. Ela é usada para estabelecer metas da administração pública e como base para elaborar o orçamento, que é definido por meio da Lei Orçamentária Anual (LOA).

 

Pelo projeto da LDO apresentado, a projeção de crescimento do orçamento para 2019 é de 5%, entretanto Eduardo Romero explica que o momento continua de cautela econômica, tendo em vista que a projeção de crescimento de 2017 para 2018 foi de 17%. O Projeto segue agora para sanção do Prefeito. Depois de aprovada a LDO, o Executivo tem até o dia 30 de setembro para encaminhar o projeto da LOA (Lei Orçamentária Anual).

 

1 COMENTÁRIO:

Compartilhar no Facebook População melhor tentar urgentemente saber dessa LDO(Lei de Diretrizes Orçamentárias) e certificar conforme promessas políticas se a castração de cães e aumento das de gatos e ações de conscientização sobre saúde pública onde o animal está intrinsicamente ligada à família e onde em nossa cidade de Campo Grande bem como nosso Estado se tornou área endêmica de leishmaniose,e atualmente 5 casos em MS de pessoas acometidas que se expostas na mídia trarão centenas de casos ocorridos e ocorrendo e será um caos de problemas expostos e vergonha para nossa cidade e Estado que não tomou e nem toma pra sí a responsabilidade do problema grave de saúde pública e com isso as vítimas são a população e a maior delas que se torna um vetor e não o causador da doença que é o animal canino que paga com a própria vida por ter Lei insana que tenta exterminar a maior vítima que é o cão nesse fato de descaso político. Os cães tanto em bairros periféricos ou de baixa renda quanto de classe média e rica e por toda a cidade e estado também são acometidos de leishmaniose ,apresentando quadro gravíssimo onde nossos representantes políticos estão conscientes e sabem que é urgente a necessidade de programas sérios e contínuos de castração de cães por todo MS. Se começarmos a amostragem através de um senso com cada caso que passam os a saber de pessoas em todos os lugares e por todos os lares teremos resultados comprovados de milhares de cães portadores de leish. E pasmem: EM MUITOS CASOS NAS ÁREAS INVADIDAS DE ASSENTAMENTOS E AFINS PODEMOS ASSISTIR UM VERDADEIRO CAMPO DE DOR E SOFRIMENTO DE NEGLIGÊNCIA E MAUS TRATOS E CÃES MORRENDO À MÍNGUA POR LEISHMANIOSE,UM HORROR POR TODOS OS BAIRROS PERIFÉRICOS E DEMAIS PELA CIDADE E ESTADO...Isso tem que acabar! É desumano não termos em Cidade e Estado tão rico programas de castração pública. Estamos aguardando também a conscientização por parte da população,universidades inclusive as que possuem hospitais veterinários as quais em conversa tramitada pelo COMBEA-CG/MS e de iniciativa do próprio prefeito e secretário da saúde que nesse 23/07/18 estiveram reunidos reitores das universidades:UCDB,UNIDERP E UFMS e CCZ e SESAU e COMBEA junto ao prefeito Marquinhos Trad e Secretário municipal de saúde Sr. Marcelo Vilela ,encontro esse que deverá ser um marco real de um pioneirismo humano e de grandeza e magnitude de inesquecível legado para CG e extensivo exemplo de programa a ser aplicado e seguido por todo estado de MS. Como bem disse o prefeito"a cidade que temos e teremos dependerá de nossas prioridades e ações pra que assim seja e que nos cargos políticos as gestões têm data pra começar e acabar,mas a cidade que vivemos continuará como a formarmos e edificarmos" Pra toda ação é primordial se ter verba. Vamos saber ao certo então? Valéria Marques. capitalnews.com.br LDO 2019 com 63 emendas dos vereadores é aprovada Pelo projeto da LDO apresentado...
enviado por: Valéria em 24/07/2018 às 17:32:30
0
 
0
responder

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix