Campo Grande/MS, Quarta-Feira, 23 de Agosto de 2017 | 19:25
27˚
(67) 3042-4141
Política
Sábado, 12 de Agosto de 2017, 09h:06
Tamanho do texto A - A+

Mudança no processo em que Vander é réu por indício de propina

Caso que envolve a suspeita de que deputado federal teria sido beneficiado pela Odebrecht em ‘lista secreta’ troca de mão no STF

Danilo Galvão
Capital News

Ascom/Deputado Vander Loubet

Mudança no processo em que Vander é réu por indício de propina

Parlamentar do PT já está no Congresso Nacional há 15 anos

A história de que o deputado federal Vander Loubet possa ter sido abastecido por propina da Odebrecht será daqui para frente processo na mesa do ministro Celso de Mello, da Segunda Turma do STF (Supremo Tribunal Federal).

A relatoria do processo vinha sendo responsabilidade do ministro Edson Fachin, que pediu a redistribuição nesta semana à Presidência da corte. Loubet não foi uma singularidade nesse tipo de medida optada pelo relator da Operação Lava Jato no STF, que homologou a delação premiada da Odebrecht, empreiteira que possuía um departamento totalmente voltado para a transação de propinas, denominado “Setor de Operações Estruturadas”.

Também algo de inquérito ainda não concluído da Polícia Federal pela mesma suspeita, o parlamentar petista é também réu em outro processo da Operação Lava Jato, em que a acusação que paira sobre ele é de contração de R$ 1 milhão de propina da BR Distribuidora, subsidiária da Petrobrás.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix