Campo Grande/MS, Terça-Feira, 22 de Agosto de 2017 | 14:35
27˚
(67) 3042-4141
Política
Terça-Feira, 10 de Janeiro de 2017, 11h:43
Tamanho do texto A - A+

Prefeitura e Estado firmam convênio de R$ 50 mi para recuperar ruas da Capital

Primeira etapa, de R$ 20 mi, será destinada integralmente a serviços de tapa-buracos

Natália Moraes
Capital News

Deurico Ramos/Capital News

Marquinhos e Rose firmam convênio de R$ 50 mi para recuperar ruas da Capital

Antes adversários nas eleições de 2016, hoje Marquinhos e Rose anunciam convênio para tapa-buracos e recapeamento

CapitalTV

Em clima de parceria, o prefeito Marquinhos Trad (PSD) e a governadora em exercício Rose Modesto (PSDB) firmaram um convênio no valor de R$ 50 milhões para recuperar as ruas da Capital. Do total, a Prefeitura entrará com R$ 25 milhões e o Governo do Estado com a outra metade, conforme explicado em entrevista concedida à imprensa no Paço Municipal nesta terça-feira (10). A intenção é assinar o convênio já no dia 19 de janeiro.


Na primeira etapa, estão previstos R$ 20 milhões apenas para serviços de tapa-buracos, que já tiveram início nas ruas da Capital. A ação foi definida como “medida paliativa” pelos gestores. “No momento, temos que dar uma resposta, principalmente de trafegabilidade, ao menos de maneira razoável tapando imediatamente os buracos”, disse Marquinhos.

 

Deurico Ramos/Capital News

Marquinhos e Rose firmam convênio de R$ 50 mi para recuperar ruas da Capital

Na primeira etapa, serão R$ 10 mi da Prefeitura, mesmo valor do Estado. Na segunda, cada poder entrará com R$ 15 mi

Já o restante – R$ 30 milhões –, ficará nos cofres municipais para investimentos em recapeamento. Os recursos serão utilizados após a Prefeitura levantar quais as vias prioritárias para os serviços. “Estamos deixando R$ 15 milhões à disposição para os projetos futuros, e a Prefeitura irá definir juntamente com o clamor popular quais são as principais vias para o recapeamento”, explicou Rose. Ainda não existe data para esta segunda etapa, que só será iniciada após a finalização do tapa-buracos e conforme prevê legislação, com a licitação da empresa que fará os serviços.


Apesar da crise financeira do Município, a Prefeitura entrará com a contrapartida devido a arrecadação com o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). Em situação mais confortável, o Governo do Estado entrará com recursos provenientes do Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário de Mato Grosso do Sul (Fundersul).


A reunião entre Marquinhos e Rose é uma extensão do encontro entre o prefeito e o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) na última terça-feira (3), onde o gestor do Executivo Estadual disse que está à disposição de parcerias com o Município.


Harmonia
Antes adversários políticos nas eleições de 2016, hoje os gestores falam em “harmonia” para recuperar a Capital. Rose explicou que o Governo do Estado tentou buscar a Prefeitura na gestão anterior, o que não foi possível. “Não é diferente do que já foi feito antes com 78 municípios, em Campo Grande, por falta de diálogo não foi possível. Quem vai ganhar com a harmonia é a população da nossa cidade”, disse Rose. Ela citou o investimento de quase R$ 500 milhões em convênios com os outros 78 municípios. Para a governadora em exercício, esta é a “primeira parceria de muitas”.


Entre as futuras parcerias, Marquinhos disse que os gestores discutirão a revitalização dos parques da Capital, que conforme o prefeito, não recebem manutenção há quatro anos.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix