Campo Grande/MS, Segunda-Feira, 24 de Julho de 2017 | 14:47
27˚
(67) 3042-4141
Política
Quarta-Feira, 17 de Maio de 2017, 12h:24
Tamanho do texto A - A+

Projeto de Lei declara Tereré como Patrimônio Cultural Imaterial em Dourados

Câmara aprovou na sessão de segunda-feira por unanimidade em 1ª discussão

Renato Giansante
Capital News

Foto: Eder Gonçalves

Projeto de Lei declara Tereré como Patrimônio Cultural Imaterial em Dourados

Alan Guedes juntamente com membros e representantes da Academia Douradense de Letras

Na sessão da Câmara de Dourados desta segunda-feira (15), os vereadores aprovaram em 1ª votação o Projeto de Lei nº 030/2017 que declara o Tereré como Patrimônio Cultural Imaterial da cidade de Dourados. O projeto foi de autoria do vereador Alan Guedes (DEM) em parceria com a Academia Douradense de Letras (ADL).

Originária no Paraguai e indígena, o tereré está entre os símbolos que melhor retratam a forte cultura do município e Estado. Hoje está presente no dia-a-dia dos douradenses e proporciona interação nos momentos de lazer. “Esse projeto vem ressignificar os símbolos da nossa cidade e o Tereré nada mais é que um elo cultural. Essa era uma demanda antiga dos professores de história e da própria Academia Douradense de Letras (ADL), e todos os atores da área cultural, para que pudesse reconhecer o Tereré como patrimônio imaterial”, explicou Alan.

O presidente da ADL, Marcos Coelho, disse que essa iniciativa será importante para a cultura nas próximas gerações. “Para a Academia, essa luta figura como um resultado também do FLID (Festival Literário Internacional de Dourados), que teve também o apoio da Câmara e do vereador Alan Guedes. O projeto deixa marcas em  nosso município. Para nós, figura como um grande troféu para história, cultura e as próximas gerações”, falou.

De acordo com o vereador, outros projetos serão elaborados para trazer os ressignificados dos símbolos que melhor descrevem a cultura douradense. “Já ouvimos outras sugestões e vamos continuar trabalhando para reestruturar esses ícones em Dourados. As famílias se unem mas os vínculos são reforçados quando se está tomando Tereré”, pontuou Alan.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix