Campo Grande/MS, Domingo, 19 de Novembro de 2017 | 03:56
27˚
(67) 3042-4141
Política
Quarta-Feira, 13 de Setembro de 2017, 19h:15
Tamanho do texto A - A+

Vereador apresenta projeto da Lei Municipal de Inovação ao prefeito

Proposta detalhada na manhã desta terça-feira (12) por Otávio Trad prevê criação de conselho e fundo para fomentar projetos

Flávio Brito
Capital News

Vereador Otávio Trad/Divulgação

Lei de Inovação

Vereadores, prefeito, empresários e representantes de universidade se reuniram nesta terça-feira (12)

O projeto da lei que pretende transforma Campo Grande na capital do empreendedorismo foi apresentado nesta terça-feira (12) pelo vereador Otávio Trad ao prefeito Marquinhos Trad. na área de inovação, prevê a criação de uma série de medidas e ações para incentivar em Campo Grande o desenvolvimento de empresas na área de inovação e fomentar a criação de novas políticas públicas por meio de soluções inovadoras. Entre os itens previstos no projeto, está a criação do Conselho Municipal de Inovação, do Sistema Municipal de Inovação e do Fundo Municipal de Inovação.

“Se tivermos uma lei que autorize parcerias, que incentive a criação de novas empresas, e que traga o resultado desse trabalho para esfera pública, beneficiando toda população, teremos um ambiente propício para desenvolvimento econômico da cidade de forma sustentável. Criar em Campo Grande um ambiente de negócios é uma maneira eficaz de gerar emprego, e resolver um problema que, hoje, atinge não só Campo Grande, mas todos os municípios brasileiros”, explica o vereador.

Atualmente, capitais como Florianópolis, São Paulo, Rio de Janeiro, Vitória e Recife já possuem lei para regulamentar o ecossistema de inovação nos municípios, o que, tem contribuído, de maneira efetiva, para o desenvolvimento econômico. Ao contrário dessas capitais, Campo Grande perdeu, nos últimos dois anos, dez colocações no ranking nacional das cidades empreendedoras. Hoje o município é o penúltimo colocado ficando à frente apenas de Macapá (AP).

O prefeito sinalizou de forma positiva em relação à elaboração da Lei, que deverá ser encaminhado à Câmara Municipal de Campo Grande, pelo Executivo Municipal. O chefe do Executivo Municipal afirmou que a lei não é só viável, como necessária. “Perdemos nos últimos dois anos todas as posições que havíamos alcançado, por falta de uma lei, falta de um fundo, falta de aplicação. Vamos terminar a minuta técnica redacional e enviar para a Câmara Municipal”, disse.

Para o vereador Junior Longo (PSDB), que também participou da reunião, a criação da Lei vai permitir que muitos empresários do setor e principalmente jovens empreendedores permaneçam em Campo Grande e atuem como mão de obra qualificada para setor empresarial. “Campo Grande tem que seguir essa tendência nacional e mundial, com a Lei, a mão de obra qualificada que temos aqui vai ficar na cidade e os empreendedores, principalmente, os jovens, não precisarão ir embora”.

Participaram da reunião, o vereador Lucas de Lima (SD), o empresário Vitor Carmona, o presidente da Associação de Jovens Empreendedores de MS, Sullivan Vareiro, a diretora da inovação da UCDB, Neila Faria Lopes, e Vinícius Samúdio, também da UCDB.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix