Campo Grande/MS, Quinta-Feira, 25 de Abril de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Política
Sexta-Feira, 08 de Fevereiro de 2019, 16h:58
Tamanho do texto A - A+

Vereador pode voltar para prisão após descumprir medida cautelar

Pasto Cirilo (MDB) teve a prisão preventiva determinada nesta sexta-feira

Renato Giansante
De Dourados para o Capital News

Divulgação/CMD

Vereador pode voltar para prisão após descumprir medida cautelar

Pasto Cirilo (MDB) teve a prisão preventiva determinada nesta sexta-feira

Acusado de descumprir medida cautelar para sua liberdade, o vereador afastado Cirilo Ramão Ruis Cardoso (MDB), ou simplesmente Pastor Cirilo como é conhecido, pode retornar a prisão. Nesta sexta-feira (8), o juiz Luiz Alberto de Moura Filho, da 1ª Vara Criminal de Dourados, acatou o pedido do Ministério Público Federal (MPF-MS) e ordenou a prisão.

 

Cirilo foi preso pela primeira vez no dia 5 de dezembro durante a Operação Cifra Negra que investiga fraudes em licitações da Câmara de Dourados. Agora, ele é acusado de não cumprir medida cautelar para a sua liberdade e ter tentado entrar na Casa de Leis durante a noite do dia 5 de janeiro. Imagens de segurança gravaram a ação do vereador que teria como objetivo retirar documentos de seu gabinete, mas foi barrada pelo vigia.

 

Para o juiz, Cirilo além de ter descumprido à medida que impõe recolhimento noturno, desafiou o comando judicial restritivo. Outro envolvido na operação, o vereador Idenor Machado (PSDB) segue preso por motivos semelhantes.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix