Campo Grande/MS, Terça-Feira, 18 de Dezembro de 2018 |
27˚
(67) 3042-4141
Reportagem Especial
Domingo, 26 de Agosto de 2018, 08h:47
Tamanho do texto A - A+

De orientais à guaranis, a Morena que encanta pelo pôr-do-sol completa 119 anos

As cores e os sabores de Campo Grande são exaltados por quem vem e personificados por que fica

Leonardo Barbosa
Capital News

Deurico/Capital News

De orientais à guaranis, a Morena que encanta pelo pôr-do-sol completa 119 anos

Pôr do Sol em Campo Grande

No berço da Avenida Guaicurus, o chão avermelhado hoje dá lugar ao asfalto, recentemente pavimentado. Quem vive por lá, sabe que a capital, nasceu para ser grande, mas sem perder a essência de quem sempre cuidou do campo. Deve ser por isso que o sol aparece sempre por lá primeiro, antes de iluminar a Afonso Pena e a Mato Grosso.

Mário Bueno/PMCG

Sobá

Sobá, prato típico de Campo Grande

 

Vários são os lugares comuns para os campo-grandenses, e para quem está de passagem e decide ficar um pouquinho mais pra caminhar pelo Parque das Nações Indígenas, ou quem sabe comer um sobá na Feira Central. Opa. Mas, peraí! O sobá não é japonês ou chinês, sei lá? Pode até ser, mas foi aqui que ele ganhou sabor sertanejo.

 

Falando em sertanejo, será que tem baile na Colônia Paraguaia hoje? ‘Eita pêga’, mas eu tenho que arrumar uma bota pra dançar essa ‘vanera’. Será que vai ter show do Luan Santana, ou do Michel Teló? Quer saber, acho que vou perguntar pra aquele vendedor ambulante ali na Praça Ary Coelho.

Deurico/Capital News

De orientais à guaranis, a Morena que encanta pelo pôr-do-sol completa 119 anos

Praça Ary Coelho

 

Neste movimento todo da capital, até parece cidade metropolitana, mas é só o termômetro subir um pouquinho, que você já vai ver uma roda de tereré na calçada, e se quiser fazer a sua também, o Mercadão fica logo ali, pra conseguir a sua erva, bomba e cuia.

 

A cultura dessa ‘Morena’ vai além da Afonso Pena, com o seu Obelisco, Relógio e Morada dos Baís. Basta se dispor para um passeio pela Orla Morena e será possível perceber que nada é igual por aqui. Nem mesmo o feijão que pode ser carioquinha, preto ou fraldinho. Mas o que não pode ser diferente é a sopa paraguaia. Essa sim é única. Deve ser respeitada até no Parque dos Poderes. Se bem que o pastel do Mercadão também deveria ser patrimônio.

 

Esse passeio deve acabar no mesmo lugar onde começou, no coração da Cidade Morena, que aluga o pôr-do-sol em todos os fins de tarde para mostrar os encantos de Campo Grande.

Deurico/Capital News

De orientais à guaranis, a Morena que encanta pelo pôr-do-sol completa 119 anos

Morada dos Baís, na Avenida Afonso Pena

Fotos históricas

Arquivo Histórico de Campo Grande

De orientais à guaranis, a Morena que encanta pelo pôr-do-sol completa 119 anos

..

Arquivo Histórico de Campo Grande

De orientais à guaranis, a Morena que encanta pelo pôr-do-sol completa 119 anos

..

Arquivo Histórico de Campo Grande

De orientais à guaranis, a Morena que encanta pelo pôr-do-sol completa 119 anos

..

Arquivo Histórico de Campo Grande

De orientais à guaranis, a Morena que encanta pelo pôr-do-sol completa 119 anos

..

rquivo Histórico de Campo Grande

De orientais à guaranis, a Morena que encanta pelo pôr-do-sol completa 119 anos

..

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix