Campo Grande/MS, Quarta-Feira, 15 de Agosto de 2018 | 23:53
27˚
(67) 3042-4141
Rural
Quarta-Feira, 09 de Maio de 2018, 08h:27
Tamanho do texto A - A+

Campanha contra aftosa é lançada oficialmente nesta quarta-feira

Mato Grosso do Sul está há 12 anos sem casos da doença nos rebanhos

Esthéfanie Vila Maior
Capital News

Kelly Ventorim

Campanha de vacinação contra febre aftosa começa em 1° de maio

No Planalto e na Fronteira a imunização segue até dia 31 de maio, no Pantanal até 15 de junho

O lançamento oficial da campanha de vacinação contra aftosa em Mato Grosso do Sul acontece nesta quarta-feira (09), na fazenda Embriza em Campo Grande. A previsão é imunizar 21 milhões de animais entre bovinos e bubalinos.

 

A vacinação, que começou em 1º de maio, segue até o dia 31 para os proprietários das regiões do Planalto e Fronteira. Já os produtores do Pantanal, podem imunizar o rebanho até 15 de junho.

 

De acordo com o calendário oficial, o registro da vacinação deve ser feito até 15 de junho para proprietários do Planalto e Fronteira. A região do Pantanal tem até 2 de julho para regularizar a situação no sistema da Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro). 

 

O produtor que deixar de imunizar o rebanho ou não registrar a vacina estará sujeito à multa.

 

A Iagro publicou instrução de serviço orientando produtores do Pantanal em caso de enchente na propriedade. A retirada dos animais deve ser requerida junto ao órgão. Quando o destino é informado previamente, é feita a emissão de Guia de Trânsito Animal (GTA). Caso não seja informado o local, a Agência deve controlar e acompanhar a movimentação do rebanho.

 

Livre de aftosa

O Brasil foi reconhecido como área livre de aftosa, com vacinação, em abril deste ano.  O primeiro foco da doença no País foi em 1895 e o último em 2006. Mato Grosso do Sul também comemora território sem registro de febre aftosa há 12 anos.

 

O Estado lançou desafio de retirar a necessidade da vacinação até 2021, o que vai exigir ainda mais dedicação e fiscalização de proprietários, técnicos e autoridades competentes.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix