Campo Grande/MS, Sexta-Feira, 21 de Julho de 2017 | 08:42
27˚
(67) 3042-4141
Rural
Terça-Feira, 11 de Julho de 2017, 18h:51
Tamanho do texto A - A+

Especialista afirma que solução para setor é aumento na produtividade

O agronegócio é formado por três pilares: o primeiro é o produtor rural, com o perfil empreendedor, o segundo, a comunidade científica, e o terceiro é a parceria entre as instituições

Flavia Andrade
Capital News

Divulgação/Assessoria

Especialista afirma que solução para setor é aumento na produtividade

O agronegócio é formado por três pilares: o primeiro é o produtor rural, com o perfil empreendedor, o segundo, a comunidade científica, e o terceiro é a parceria entre as instituições

O Circuito Pecuário – Sistema Famasul é um evento realizado pelo Senar/MS – Serviço de Aprendizagem Rural, com o apoio institucional da Famasul e parceria do Sebrae/MS. O palestrante, que é o atual presidente da Associação dos Profissionais para a Pecuária Sustentável, contextualizou a situação de hoje com 2016.  “O ano passado foi ruim para o custo de produção, com milho ‘lá nas alturas’. Diminuiu o confinamento e a escala ficou no pasto. O produtor foi obrigado a vender. O que vemos agora é uma maior oferta de boi, que provocará a diminuição nos valores”.

De acordo com Alcides Torres, diretor-fundador da Scot Consultoria,“Tivemos entre março e maio deste ano um mosaico de notícias ruins que afetou tudo e derrubou o preço da arroba, contudo, a grande maioria dos produtores rurais, apesar de preocupada, está driblando a situação”, pontuou.

Torres falou sobre o cenário macro e micro econômico do País e a influência da conjuntura atual no mercado pecuário.  O especialista acrescentou ainda: “A solução é o aumento de produtividade, não existe outra alternativa”.

Segundo o presidente do Sistema Famasul – Federação da Agricultura e Pecuária de MS, Mauricio Saito, “o evento, além de oportunizar a troca de experiências, oportuniza o acesso à informação de qualidade. Em tempos de crise, sabemos que a informação faz a diferença. Bem informado e atualizado, o produtor rural terá mais recursos para tornar sua produção mais eficiente”, destaca.

Ainda segundo Saito, “O Agro tem efetivamente contribuído com a economia do país. No primeiro trimestre tivemos um aumento de, aproximadamente, 15% no PIB – Produto Interno Bruto da Agropecuária em relação ao mesmo período do ano passado. Na geração de emprego, dados Caged evidenciam o aumento nas colocações no mercado de trabalho no setor da agropecuária, em Mato Grosso do Sul, gerando saldo positivo no acumulado de 2017”, afirma.

Já o presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, Júnior Mochi, destacou assuntos que estão em tramitação na Assembleia Legislativa referentes a demandas encaminhadas pela Famasul: “Nós temos importantes projetos em andamento na Casa de Leis. Um deles diz respeito à distribuição dos recursos do Fundersul Agropecuário, recolhidos sobre a venda de produtos como a soja e boi, visando garantir a manutenção das estradas vicinais [...], os municípios com maior população detêm mais da metade do que se arrecada, enquanto os municípios menores ficam com um valor pequeno. A distribuição tem que ser de acordo com a malha viária”, concluiu o deputado estadual.

Participaram do evento o presidente do Sindicato Rural de Coxim, Mário de Fonseca Pires da Silva; o vice-presidente do Sistema Famasul, Nilton Pickler; o diretor tesoureiro, Luis Alberto Moraes Novaes; a diretora secretária, Terezinha de Souza Cândido Silva; e o diretor executivo, Lucas Galvan.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Trinix