Campo Grande/MS, Terça-Feira, 26 de Setembro de 2017 | 10:34
27˚
(67) 3042-4141
Rural
Segunda-Feira, 04 de Setembro de 2017, 15h:25
Tamanho do texto A - A+

Mato Grosso do Sul inicia produção de grão-de-bico voltado para exportações

A expectativa é selecionar as cultivares com melhor adaptação às condições ambientais brasileiras

Fernanda Freitas
Capital News

Deurico/Capital News

Foto ilustrativa de Soja, grãos

As primeiras colheitas iniciam-se agora, no início de setembro.

Mato Grosso do Sul é um dos seis estados do País com campos experimentais para avaliar o potencial produtivo de quatro cultivares de grão-de-bico, tendo como objetivo exportar a cultura ao mercado asiático. Os experimentos são coordenados pela Embrapa, em parceria com uma empresa indiana.

São avaliadas no Brasil quatro cultivares de grão de bico, sendo duas indianas e duas nacionais em três épocas diferentes de plantio: abril, maio e junho. Além de Mato Grosso do Sul, a pesquisa é desenvolvida também em Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Goiás, Distrito Federal e Mato Grosso.

Como o ciclo do grão-de-bico gira em torno de quatro meses, as primeiras colheitas iniciam-se agora, entre o final de agosto e o início de setembro, e a expectativa é selecionar as cultivares com melhor adaptação às condições ambientais brasileiras.

"Nós, brasileiros temos uma oportunidade, mais uma vez pela mão da Embrapa, com gente daqui, desta fazenda, de investir, investigar e fazer", afirmou o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, que participou em Cristalina (GO), da colheita da primeira safra de grão de bico destinada a suprir demanda feita pelo governo da Índia.

De acordo com Maggi, percebeu-se com o grão de bico "uma grande oportunidade". "Essa mercadoria, quando exigida pelo mercado internacional, deverá ser fornecida por alguém, e nós queremos ser os grandes fornecedores. Temos algum tempo para desenvolver variedades, descobrir quais são as melhores em cada um desses locais".

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix