Campo Grande/MS, Sábado, 15 de Dezembro de 2018 |
27˚
(67) 3042-4141
Rural
Quinta-Feira, 07 de Junho de 2018, 16h:54
Tamanho do texto A - A+

Produtores rurais terão crédito com redução nas taxas de juros

Plano Safra 2018 prevê R$ 194,37 bilhões para financiar produção agropecuária a partir de 1º de julho

Esthéfanie Vila Maior
Capital News

Divulgação / Governo de MS

Produtores rurais terão crédito com redução nas taxas de juros

Crédito rural terá redução de 1,5 ponto percentual nas taxas de juros

O Governo Federal anunciou R$ 194,37 bilhões para financiar e apoiar a comercialização da produção agropecuária no Brasil. Produtores rurais de Mato Grosso do Sul poderão contratar recursos do Plano Safra 2018 com redução de 1,5 ponto percentual nas taxas de juros do crédito rural, a partir de 1º de julho. 

 

Para o secretário da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), Jaime Verruck, o Plano Safra 2018 atende a três pontos fundamentais, que é o lançamento em prazo oportuno, o volume que atenda o tamanho da safra e a taxa de juros que caiba no bolso do produtor rural. 

 

De acordo com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), do montante total serão destinados R$ 151,1 bilhões para o crédito de custeio, sendo R$ 118,8 bilhões com juros controlados (taxas fixadas pelo governo) e R$ 32,3 bilhões com juros livres (livre negociação entre a instituição financeira e o produtor). O crédito para investimentos ficou em R$ 40 bilhões.

 

Jaime Verruck explica que o Governo Federal tem sinalizado a taxa de juros cada vez mais próxima da Selic, criando previsibilidade para os produtores. “Temos um cenário positivo e não podemos esquecer que há recursos disponíveis pelo FCO, que oferecem condições favoráveis para a contratação, com bons prazos e taxa de juros interessantes”.

 

Para 2018, o Estado tem disponível R$ 2,1 bilhões para financiamento por meio do FCO. De janeiro a maio, Mato Grosso do Sul contratou R$ 566 milhões em recursos do FCO e outros R$ 167 milhões já estão internalizados no Banco do Brasil para contratação.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix