Campo Grande/MS, Segunda-Feira, 22 de Abril de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Rural
Terça-Feira, 12 de Fevereiro de 2019, 18h:36
Tamanho do texto A - A+

Safra de grãos tem registro de 234 milhões de toneladas, segundo a Conab

Companhia divulga 5º levantamento realizado sobre o período de 2018-2019

Flavia Andrade
Capital News

Agência Brasil

IBGE prevê safra de grãos 1,7% maior no próximo ano

 

 

Nesta terça-feira (12), A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) divulga dados do 5º levantamento realizado sobre a produção brasileira de grãos do período 2018-2019, com registro de 234,1 milhões de toneladas. 

 

Comparando a safra passada, o crescimento deve ser de 6,5 milhões de toneladas, o que representa um volume de 2,8% superior. Com incremento de 910,5 mil hectares ou 1,5% a mais em relação a safra 2017-2018, que também contribuiu para os 62,6 milhões de hectares estimados para a área plantada.

 

Conforme o levantamento, a produtividade supera a marca positiva anterior, mesmo em meio à falta ou ocorrência de chuvas pontuais, além da incidência de temperaturas elevadas em algumas regiões de maior produção. O grau de eficiência produtiva média do país deve passar dos 3.692 para 3.738 kg/ha.

 

O levantamento destaca a produção de algodão que registrou grande concentração de plantio em janeiro, em função do bom desempenho das cotações da pluma. Novas áreas foram incorporadas ao processo produtivo em detrimento de outras culturas. A estimativa é de aumento de 27,9% na produção e 33% na área. Com isso, os números estão em 3,8 milhões toneladas e 1,6 milhão de hectares, respectivamente.

 

Para a soja, o milho primeira safra, o arroz e o feijão não tiveram o mesmo desempenho. A leguminosa deve reduzir 3,3%, atingindo 115,3 milhões de toneladas, porém com aumento na área de 1,9%. O fator responsável é a redução da produtividade, ocasionada por adversidades climáticas em alguns estados. O milho primeira safra também perde em produção, atingindo 26,5 milhões de toneladas e a área cultivada reduz 1,2%. Mas, se acrescida da segunda safra, a produção total poderá alcançar 91,7 milhões de toneladas, 13,6% a mais que em 2017/18.

 

Já o arroz, com concentração maior no Sul do país, esteve mal situado no mês passado e também neste levantamento apresentou um percentual de 11,3% de perdas frente à safra anterior, ficando em 10,7 milhões de toneladas. O feijão primeira safra sofreu igualmente, com registro de 10,6% a menos, refletindo numa produção de 1 milhão de toneladas. 

 

Para a safra de inverno, o início de plantio para os cultivos de aveia, canola, centeio, cevada, trigo e triticale é a partir do mês de abril. O estudo deste mês estima uma produção dessas culturas superior em cerca de 6,9% à de 2018, podendo alcançar 6,9 milhões de toneladas.

 

(** Com informações da CONAB - Companhia Nacional de Abastecimento )

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix