Campo Grande/MS, Domingo, 28 de Maio de 2017 | 16:29
27˚
(67) 3042-4141
Saúde
Sábado, 06 de Maio de 2017, 11h:10
Tamanho do texto A - A+

40 mil pessoas em Campo Grande já foram imunizadas contra gripe

Neste ano os professores entraram no grupo de risco por terem contato direto com as crianças nas escolas

Cristiano Arruda
Capital News

Pedro Ventura/Agência Brasília

Foto ilustrativa de vacina, gripe, H1N1

 

Segundo a Secretaria Municipal de Saude pública de Campo Grande, entre os dias 18 de abril e 3 de maio 40.331 pessoas foram vacinas contas a gripe aqui na capital. Esse é um numero muito maior comparado ao boletim divulgado na semana passada onde 15 mil doses foram aplicadas. No boletim emitido pela Coordenadoria de Vigilância Epidemiológica (CVE), um dos grupos que mais procurou as vacinas, foram as crianças de 6 meses a 5 anos; foram ao todo 15.523 vacinas aplicadas. 2.500 gestantes foram imunizadas, além 550 puérperas (mulheres com até 45 dias após o parto).  Os idosos tiveram 13.269 doses aplicadas. Os índios estão no grupo com 50 doses tomadas. Dos agentes penitenciários, apenas 8 foram vacinados. Neste ano a novidade é que os professores entraram no grupo de risco, até agora 496 já tomaram a dose contra a gripe.

O ministério da saúde orienta prioridade de vacinação a pessoas que estão nos grupos de risco, que são: os com mais de 60 anos de idade, idosos. Crianças na faixa etária de 6 meses a menores de cinco anos, as gestantes, as puérperas, os trabalhadores de saúde, os povos indígenas, os grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, os adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, a população privada de liberdade, os funcionários do sistema prisional e professores (público ou privado) do ensino básico, médio e superior. É importe lembrar que, no momento de tomarem as vacinas, é obrigatório apresentar documentos que comprovem que você está no grupo de risco.

Todas as Unidades básicas de saúde (UBS) e as Unidades básicas de saúde e de saúde da família (UBSF) estão aptas para aplicarem as doses na população. O horário de funcionamento é das 7h às 11h e das 13h às 17h. Por conta da demanda senhas são distribuídas para que todos possam ser atendidos no horário.

O vírus Influeza:
Transmitido facilmente por tosse e espirros o vírus se manifesta no organismo com os sintomas de febre, calafrios, tremores, dor de cabeça, mialgia e anorexia, assim como sintomas respiratórios com tosse seca, dor de garganta e coriza, o que pode durar por mais de uma semana. Segundo o Ministério da Saude são 3 os tipo da Influeza, conhecido como A, B e C. São eles: O vírus influeza A e B, são os principais responsáveis pelas epidemias típicas e recorrentes no ano. O tipo C causa apenas infecções respiratórias brandas, não possui impacto na saúde pública e não está relacionado com epidemias.

RECOMENDAÇÕES:
Importante o uso de álcool em gel nas mãos depois do contato com objetos, pessoas e locais públicos.

SERVIÇO:
Cinco unidades de saúde ficam abertas neste sábado (06) e domingo (07) para aplicar as doses nas pessoas que integram o grupo de risco: os Centros Regionais de Saúde Nova Bahia, Tiradentes, Aero Rancho, Coophavila e a UBS Coronel Antonino. Estas unidades ficam abertas das 7h30 às 11h e das 13h às 17h.

Andressa Katriny/CMC

Álcool em gel

Álcool em gel

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix