Campo Grande/MS, Domingo, 19 de Novembro de 2017 | 05:29
27˚
(67) 3042-4141
Saúde
Quarta-Feira, 16 de Agosto de 2017, 11h:52
Tamanho do texto A - A+

Agências do governo fecham cooperação técnica para facilitar articulação

Termo foi assinado entre a ANS e a Anvisa, e terá prazo de cinco anos

Danilo Galvão
Capital News

Divulgação

Agências do governo fecham cooperação técnica para facilitar articulação

Leandro Fonseca (dir), diretor-presidente interino da ANS e Jarbas Barbosa (Anvisa)

Foi assinado em Brasília um termo de cooperação técnica entre a ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) e a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). A parceria com previsão para cinco anos pode ser prorrogada dependendo dos resultados do compartilhamento de trabalho em pesquisas, informações de banco de dados apoio operacional e desenvolvimento de ações e eventos, entre outras ferramentas que farão parte do plano de ações. A decisão irá interferir em políticas regionais das duas entidades.

“Esse acordo formaliza compromisso para realização de parcerias em projetos que visam à melhora da saúde da população, com ganhos institucionais enormes. A troca de experiências promove capacitação e melhores práticas regulatórias. O que se espera é que a ANS e a Anvisa possam juntas aprimorar cada vez mais seus processos de regulação”, explica Leandro Fonseca, diretor-presidente interino da ANS.

Para o diretor-presidente da Anvisa, Jarbas Barbosa, a parceria representa o fortalecimento do trabalho em conjunto entre as agências, que poderão desenvolver, por exemplo, estudos sobre impactos econômicos nas áreas de atuação. “Os esforços terão retorno positivo do ponto de vista de processos de registro de produtos e preços no mercado de saúde, tema que compete à Anvisa, e também sobre a aplicação prática desses produtos e serviços, área regulada pela ANS”, pontua Barbosa.

Os dirigentes representaram as entidades durante a solenidade de assinatura do acordo, na sede da Anvisa, em Brasília, na terça-feira (15). Com a oficialização, as agências vão iniciar a elaboração conjunta de um Plano de Trabalho, a ser proposto e aprovado pelas equipes técnicas das duas reguladoras. Juntas as duas agências trabalham um orçamento anual de R$ 860 milhões.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix