Campo Grande/MS, Sexta-Feira, 22 de Setembro de 2017 | 09:18
27˚
(67) 3042-4141
Saúde
Quinta-Feira, 04 de Maio de 2017, 12h:35
Tamanho do texto A - A+

Mato Grosso do Sul registra queda no numero de casos de H1N1

Boletim epidemiologico foram públicados na tarde de ontem (3)

João Gabriel Vilalba
Especial para capital News

Divulgação/Assessoria

MS registra queda no numero de casos de H1N1

Influência A H1N1 tem queda nos números de casos confirmados em MS

O Estado de Mato Grosso do Sul registrou neste primeiro quadrimestre uma queda de numeros de casos confirmados de Influência A H1N1 em comparação ao no passado. Os dados foram públicados na tarde desta quarta-feira (3) pelo boletim epidemiologico da Secretaria de Estado e Saúde.

 

De acordo com o boletim, em 2016, no período da semana 1 até a 18, foram registradas 227 notificações de Sindrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), sendo 42 confirmadas para H1N1. Este ano, no mesmo período, foram registradas 209 notificações, porém nenhum caso foi confirmado como Influência.

 

No mesmo período em 2016, das 510 amostras analisadas pelo Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen-MS), 117 foram confirmadas como a influência A. Já este ano, de 400 amostras analisadas, nenhuma foi confirmada como H1N1. Em relação aos óbitos, em 2016 foram registrados, no primeiro quadrimestre, nove óbitos, entre eles, uma criança de um ano, eu morava em Campo Grande.

 

Mesmo com a queda dos números, a Secretária de Estado de Saúde de MS, reforça os cuidados não apenas direciondos a doença, mas como  também ao seu tipo sazonal H3N2. Para isso  é importante que a população continue adotando as medidas básicas de cuidados aos primeiros sintomas da doença e também procurando as unidades de saúdes para se vacinar, caso façam parte do público-alvo.

 

Vacinação

 

Desde o dia 17 de abril, ocorre em todas as unidades básicas de saúde dos municípios, a Campanha de Vacinação contra a Influência, que continua sendo o metodo mais eficaz para combater a doença. Para este ano foram incluídos profissionais de educação da rede de ensino básico (Ensino Regular, Especial e Educação de Jovens e Adultos – EJA) e superior das escolas públicas e privadas.

 

Também fazem parte desse público, pessoas com 60 anos ou mais de idade, crianças na faixa estária de seus meses e menores de cinco anos (quatro anos, 11 meses e 29 dias), gestantes puérperas (até 45 dias após o parto), trabalhadores da saúde. Também estão nesse público –alvo, povos indigenas, grupos portadores de doenças crônicas e outras condições clinicas , população privada de liberdade e profissionais do sistema prisional.

 

Em Mato Grosso Sul serão aplicadas 750 mil doses que serão distribuidas aos 9 municípios. De acordo com a Secretaria da Saúde,  a meta de vacinar 90 % das pessoas.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix