Campo Grande/MS, Domingo, 20 de Agosto de 2017 | 18:43
27˚
(67) 3042-4141
Tecnologia
Sábado, 13 de Maio de 2017, 12h:56
Tamanho do texto A - A+

Hackers atacam 74 países incluindo o Brasil, sites estão saindo do ar

Site do tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul está na lista dos ataques

Cristiano Arruda
Capital News

Reprodução/Site G1

Hackers atacam 74 países incluindo o Brasil. Sites estão saindo do ar.

Os criminosos exigem que a vítima pague um determinado valor para receber a chave.

 

74 países no mundo, incluindo o Brasil foram atingidos por hackers nesta sexta-feira. Os ataques atingiram hospitais públicos na Inglaterra, causaram a interrupção do atendimento do INSS e afetaram empresas e órgãos públicos de 14 estados brasileiros e também o Distrito Federal.

No Brasil, eles atacaram várias empresas e órgãos públicos que foram obrigado  a tirarem sites do ar e desligarem seus computadores. Entre elas estão Petrobras, Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) em todo o Brasil, Tribunais da Justiça de São Paulo, Sergipe, Roraima, Amapá, Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Rio Grande do Norte, Piauí, Bahia e Santa Catarina, Ministério Público de São Paulo, Itamaraty e Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da presidência disse que as invasões ocorreram em grande quantidade no país por meio de e-mails com arquivos infectados. Segundo o GSI, "não há registros e evidências de que a estrutura de arquivos dos órgãos da Administração Pública Federal (APF) tenha sido afetada".

Em Mato Grosso do Sul, o Tribunal de Justiça do Estado comunicou a suspensão de envios de email por conta do ataque do vírus que afetou o mundo e que iria monitorar o sistema.
O INSS suspendeu os atendimentos pela central telefônica 135 e os atendimentos foram todos remarcados para a semana que vem.

A Petrobras divulgou comunicado dizendo que, "ao tomar conhecimento de um vírus global, a empresa adotou medidas preventivas para garantir a integridade da rede e seus dados."
O Itamaraty disse que desligou suas máquinas preventivamente, mas disse que não foi alvo direto dos ataques. O site do Ministério das Relações Exteriores saiu do ar.

Reprodução/Twitter-@fendifille

Hackers atacam 74 países incluindo o Brasil. Sites estão saindo do ar.

Os criminosos exigem que a vítima pague um determinado valor para receber a chave.

 

O vírus funciona da seguinte maneira:
Os criminosos exigem que a vítima pague um determinado valor para receber a chave capaz de retornar os arquivos ao seu estado original. O que acaba deixando, quem não possui cópias de segurança dos dados desesperado e com isso se vê obrigado a pagar o resgate, incentivando a continuação do golpe.

“Vírus de resgate”
Os ataques usam vírus de resgate (ou "ransomware"), que inutilizam o sistema ou seus dados, até que seja paga uma quantia em dinheiro - entre US$ 300 e US$ 600 em Bitcoins, diz a Kaspersky. Eles "sequestram" o acesso aos dados da empresa e pedem uma recompensa.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix