Campo Grande/MS, Terça-Feira, 26 de Janeiro de 2021 |
27˚
(67) 3042-4141
Colunistas
Sábado, 12 de Dezembro de 2020, 11h:31
Tamanho do texto A - A+
Colunistas

As melhores técnicas para cozinhar vegetais sem perda de nutrientes

Por Pérola Cattini

Da coluna Bem-Estar
Artigo de responsabilidade do autor

Pequenas variações de preparo aumentam a absorção de todo o potencial que o alimento pode oferecer

Divulgação

ColunaBem-Estar

O ser humano necessita de uma série de nutrientes para manter o funcionamento de seu organismo. Uma fonte abundante deles se concentra nos mais diversificados vegetais, porém cozinhá-los pode diminuir os seus valores nutricionais. Para aproveitar todo o potencial dos vegetais, muitos deles podem ser comidos crus em forma de saladas e outros pratos frios. No caso daqueles que necessitam de cocção, há várias técnicas para preservar seus nutrientes.


Uma das dicas é utilizar pouca água. Todos que cozinham brócolis atestam aquela água esverdeada na panela após o cozimento, desperdiçando altos níveis de vitaminas C e B, que acabam indo ralo abaixo, ao invés de nutrir o nosso corpo. Caso sobre essa água enriquecida de nutrientes, pode-se utilizá-la para uma sopa ou um caldo para outra receita. O importante é pilotar o fogão de maneira a salvar a qualidade nutricional dos alimentos.


Cozinhar os vegetais ao vapor é ainda mais eficiente em preservar tudo o que eles podem oferecer de melhor. Se a intenção é ter vegetais frios após o cozimento, o ideal é não dar um banho de água gelada neles. Assim como altas temperaturas, as baixas também podem influenciar no resultado final. Como opção, é preferível espalhar os vegetais para que sequem em temperatura ambiente.


Outro truque é usar um pouquinho de óleo e fritá-los, ao invés de cozinhá-los em água, já que vários nutrientes como caroteno, vitamina D e K são solúveis em gordura. Este método colabora com a absorção dos nutrientes pelo corpo. Também ajuda a adição do suco de frutas cítricas, que colabora com a utilização do ferro pelo organismo. Pequenas diferenças no preparo podem impactar a maneira como esses alimentos serão processados pelo intestino.


Mesmo antes de qualquer preparo, cabe verificar o armazenamento e a higienização dos vegetais. Alguns deles estragam com o tempo e vão perdendo os seus nutrientes. A geladeira pode postergar a vida deles desde que armazenados em recipientes fechados e na parte inferior da geladeira. Ao cortar os vegetais em pedaços pequenos, partem-se também as paredes celulares, o que favorece o escoamento dos nutrientes. Do lado contrário, cozinhar os vegetais inteiros e com casca ajuda a preservar o que eles têm de melhor. Se for necessário cortá-los, fazer isso imediatamente antes de irem ao fogo ajuda, já que o contato com o ar e a luz podem influenciar na manutenção de vitaminas e minerais. Pequenas variações de preparo fazem um grande favor para que nosso corpo absorva todo o potencial dos vegetais.

 

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix