Campo Grande/MS, Segunda-Feira, 17 de Fevereiro de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Colunistas
Sábado, 18 de Janeiro de 2020, 12h:36
Tamanho do texto A - A+
Colunistas

Como emagrecer de forma saudável e sem medicamentos “mágicos”

Por Pérola Cattini

Da coluna Bem-Estar
Artigo de responsabilidade do autor

O uso desses remédios pode ser perigoso e prejudicial à saúde

Divulgação

ColunaMarcoEusébio

É comum ouvir casos de pessoas que emagreceram usando remédios considerados “milagrosos”, mas perder peso desta forma é prejudicial à saúde e pode causar o efeito rebote quando a pessoa parar de ingerir. Fisgadas no peito, formigamento em algumas áreas do corpo, tontura e dor de cabeça, entre outros sintomas são alguns dos efeitos colaterais presentes nos medicamentos.


Segundo a endocrinologista Livia Lugarinho Correa, da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), para evitar riscos, as pessoas não devem se automedicar no processo de emagrecimento. Ela também reforça que as etapas devem ser feitas com acompanhamento médico e de forma personalizada para cada paciente. Desta forma, é possível adequar todas as atividades ao corpo e intensidade que a pessoa desejar e precisar.


Os primeiros passos para emagrecer com saúde são melhorar os hábitos alimentares e praticar atividades físicas regularmente. Isso porque é necessário que o corpo gaste mais calorias do que consome, mas o ideal é que a prática seja iniciada aos poucos e sua intensidade deve ser aumentada gradativamente.


Veja algumas dicas para o emagrecimento saudável:

1.    Alimentos que queimam gordura
Existem alguns alimentos que estimulam a queima de gordura e aceleram o metabolismo. Chá de hibisco, frango, iogurte e água gelada estão na lista.

2.    Menos açúcar
Com 4 calorias em 1 grama, o açúcar não possui nenhum nutriente e, assim que é consumido, faz o organismo produzir muita insulina. Também favorece o aumento do estoque de gordura e abre o apetite.

3.    Consuma fibras
Alimentos ricos em fibras dão a sensação de saciedade, estimulam o funcionamento do intestino, retardam o esvaziamento gástrico e varrem as toxinas do corpo. Feijão preto, batata-doce, frutas e cereais são alguns que compõem a lista. Uma pesquisa publicada no periódico mensal Journal of Clinical Nutrition mostrou que essas substâncias são capazes de reduzir o peso e diminuir circunferências da cintura.

4.    Evite dietas restritivas
Cardápios que limitam a alimentação a um certo prato todos os dias enquadram-se em uma dieta restritiva. Elas não trazem todos os nutrientes que o corpo precisa para funcionar bem. Dieta da sopa ou do chá são exemplos de alimentações monótonas e que podem prejudicar a saúde.

5.    Invista em um cardápio variado
Frutas, legumes e verduras devem estar presentes na dieta. Complementar a alimentação com leite e derivados, diferentes tipos de carnes, cereais e leguminosas também é importante.

Antes de tudo isso, é imprescindível procurar profissionais capacitados nessas áreas como nutricionistas e  especialistas em educação física. Desta forma, será possível assegurar a garantia da saúde e do bem-estar, além dos resultados do emagrecimento.

 

 



 


 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix