Campo Grande/MS, Domingo, 12 de Julho de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Colunistas
Sábado, 08 de Fevereiro de 2020, 12h:12
Tamanho do texto A - A+
Colunistas

Instituto cria programa para famílias de baixa renda que necessitam de óculos

Por Pérola Cattini

Da coluna Bem-Estar
Artigo de responsabilidade do autor

Iniciativa Ótica Cidadã visa reduzir a evasão escolar por problemas de visão

Divulgação

ColunaBem-Estar

O programa Ótica Cidadã, criado pelo Instituto Ver & Viver, disponibiliza óculos por R$ 60 àqueles que comprovem rendimento de até R$ 1.200, incluindo as famílias que participam do Programa Bolsa Família e desempregados.


De acordo com um estudo realizado pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), 20% dos alunos precisam usar óculos para correção de miopia, astigmatismo e hipermetropia. O mesmo levantamento ainda mostra que 80% dos alunos nunca fizeram um teste de visão.


Os valores de mercado de armação de óculos e lentes são caros para uma parcela grande da população. Por isso, o programa visa oferecer o benefício ao titular, filhos menores de idade e cônjuge. Para participar, é preciso imprimir um cupom na página de acesso do programa, preencher um cadastro, levar uma receita médica de até seis meses e comprovar a renda de até R$ 1.200, ou o recebimento do Bolsa Família, e um documento com foto.


Segundo Sandra Abreu, diretora do Instituto Ver & Viver, “com o Ótica Cidadã, conseguiremos beneficiar ainda mais pessoas que não têm condições financeiras de comprar seus óculos e, consequentemente, evitar problemas como a evasão escolar em decorrência dos problemas de visão”, afirma. “Dados estatísticos mostram que 80% dos problemas com a visão podem ser facilmente resolvidos com um par de óculos”, complementa.


Ele está presente em 23 estados e no Distrito Federal, com 455 óticas cadastradas pelo país. Em alguns lugares, a oferta é maior, como no Ceará e na Bahia, que possuem dez óticas cadastradas, enquanto em Brasília há apenas uma unidade cadastrada, a Óticas Brasiliense, em Ceilândia Centro.

Como identificar os problemas de visão em crianças
Segundo Tiago Ribeiro, oftalmologista do Visão Hospital de Olhos, em entrevista ao Portal Terra, existem algumas características que pais e professores podem ficar de olho. "Em casa, deve-se observar se a criança está sempre muito próxima da TV, franze a testa para enxergar algo de longe e se há falta de interesse por objetos distantes. Já na escola os educadores podem notar se o aluno está com dificuldades no aprendizado, se há mudanças comportamentais, como falta de interesse no estudo e troca de carteiras, chegando cada vez mais perto do quadro", enumera ele.


Ainda assim, identificar problemas oculares em crianças pode ser uma tarefa complicada, já que elas não costumam identificar os sintomas e, por isso, não reclamam. O ideal é fazer consultas periódicas com o oftalmologista, que irá reconhecer as falhas na visão.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix