Campo Grande/MS, Domingo, 25 de Outubro de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Colunistas
Sábado, 15 de Agosto de 2020, 11h:32
Tamanho do texto A - A+
Colunistas

5 dicas de segurança na hora de usar ferramentas elétricas portáteis

Por Letícia Emori

Da coluna Casa e Decoração
Artigo de responsabilidade do autor

Falta de atenção e uso incorreto podem causar danos aos itens e a quem os manuseia

Divulgação

ColunaEducaçãoECarreira

As ferramentas elétricas são muito conhecidas e utilizadas, tanto por profissionais, quanto por hobbistas de diversas segmentações. Elas facilitam o trabalho ainda mais do que as manuais – que não demandam energia elétrica –, mas, em contraponto, podem ser ainda mais perigosas para a segurança de quem as manuseia.


Os pequenos reparos em casa se tornaram frequentes durante a quarentena e aumentaram a popularidade de diversos utensílios para concertos ou obras maiores. Apesar de ajustar partes da casa ser um distrativo para a mente neste momento em que as saídas de casa estão mais restritas, a ação pode aumentar ainda mais o número de acidentes domésticos, que já é alto no país.


Segundo o Ministério da Saúde, 38% dos casos atendidos em postos de urgência e emergência são decorrentes de acidentes domésticos. Os dados mostram ainda que boa parte deles, como quedas, intoxicações e queimaduras, ocorreram por pequenos descuidos.


Para manter a segurança durante o uso de ferramentas elétricas em casa, confira algumas dicas!


1- Uso dos EPIs
Para manusear qualquer tipo de utensílio – desde uma chave de fenda comum até uma esmerilhadeira, que pode ser cortante –, os Equipamentos de Proteção Individual (EPI) são necessários para a tarefa. O indicado é nunca abrir mão de luvas de proteção, óculos e máscaras. Atenção também para as vestimentas: roupas muito largas ou acessórios como pulseiras e colares podem se prender às máquinas e causar ferimentos.


2 - Ferramentas em bom estado
Antes mesmo de ligar pela primeira vez um artefato novo ou antigo, é preciso verificar com cuidado se todas as peças estão inteiras e bem encaixadas. Tentar utilizar utensílios quebrados aumenta as chances de acidentes por colisão de alguma peça com o corpo, ou por choques elétricos.


3 - Ferramenta adequada para cada trabalho
Improvisar, adaptar ou confeccionar ferramentas é um grande erro que pode pôr vidas em risco. Cada peça que é produzida industrialmente passou por um grande processo de certificação para ser segura. Portanto, deve-se usar apenas itens autorizados. No caso de ferramentas regulamentadas já estarem sendo utilizadas, ainda é necessário ler o manual para compreender para que especificamente foi pensada e feita.


4 - Transporte correto
Até mesmo desligada uma ferramenta oferece perigo. Então, o transporte também merece atenção. O ideal é nunca transportar os itens nos bolsos ou segurando pelos fios, mas, sim, fazer uso de cintos adequados e maleta sempre que precisar deslocar a aparelhagem.


5 - Manuseio adequado
Quando o assunto são objetos afiados e pesados, todo cuidado do manuseio é essencial. Só é possível realmente saber o que está sendo feito quando se está completamente consciente. Então, em caso de consumo de álcool ou medicamentos, máquina nenhuma deve ser utilizada.
Além disso, precauções simples podem ser o diferencial na segurança, como não arremessar equipamentos, caso o trabalho seja em equipe, e desligar as ferramentas corretamente, nunca apenas desconectando da tomada, muito menos puxando pelo cabo para fazer isso.

 

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix