Campo Grande/MS, Sexta-Feira, 05 de Março de 2021 |
27˚
(67) 3042-4141
Colunistas
Sábado, 16 de Janeiro de 2021, 12h:36
Tamanho do texto A - A+
Colunistas

Brasil bate recorde de professores formados à distância

Por Débora Ramos

Da coluna Educação e Carreira
Artigo de responsabilidade do autor

Em 2019, pela primeira vez, número de professores formados em cursos EAD foi superior aos cursos presenciais

Divulgação

ColunaEducaçãoECarreira

Entre 2015 e 2019, mais de meio milhão de educadores se formaram no Brasil em cursos à distância. O número é um recorde histórico, sendo que em 2019 foi a primeira vez que o número de professores e pedagogos formados em cursos não presenciais ultrapassou a quantidade de profissionais formados em cursos presenciais.

No total, neste período de cinco anos, foram cerca de 1,2 milhão de educadores formados no Brasil. Cerca de 533 mil desses educadores cursaram na modalidade EAD (ensino a distância), o que equivale a 42% do total. Apenas em 2019 o Brasil recebeu mais 254 mil profissionais da área recém-formados, sendo que 133 mil eram de cursos não-presenciais – o equivalente a 56%.

Do curso de pedagogia EAD a licenciaturas de outras áreas do saber, os alunos que fazem o curso à distância conseguem ter mais autonomia para estudar e acompanhar as aulas, garantindo que não há nenhuma perda de conteúdo ou qualidade. Pelo contrário, a expectativa é de que os professores mais familiarizados com a tecnologia poderão empregá-la melhor como recurso didático em seu dia a dia em sala de aula.

Pandemia deverá aumentar número de estudantes e cursos à distância
Em 2020, por conta da pandemia de Covid-19, muitos cursos foram obrigados a migrar para o ambiente virtual. Alunos e professores do ensino superior tiveram de se adaptar rapidamente à nova realidade, que deverá continuar assim durante mais alguns meses.

Com um grande investimento em tecnologias para que as aulas pudessem transcorrer normalmente no ambiente online, muitas universidades deverão abrir mais oportunidades no ensino a distância. A expectativa é de que no pós-pandemia mais alunos estejam dispostos a aproveitar as aulas online, assim como as mensalidades deverão se tornar mais econômicas.

A experiência de ser um aluno durante este período, com as aulas sendo oferecidas virtualmente, deverá ser considerada um grande diferencial para o mercado de trabalho. Estar habituado com as regras e até mesmo com a etiqueta das aulas online poderá ser uma grande soft skill a ser explorada nos currículos desses profissionais.

Os cursos à distância também poderão ser uma alternativa importante para que o país possa aumentar o número de educadores. Afinal, além de precisar de mais profissionais da área, é muito importante para o país contar com profissionais que estejam mais preparados para lidar com as necessidades deste momento.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix