Campo Grande/MS, Sábado, 04 de Dezembro de 2021 |
27˚
(67) 3042-4141
Colunistas
Domingo, 17 de Outubro de 2021, 07h:29
Tamanho do texto A - A+
Colunistas

Citando slogan de Bolsonaro, arcebispo de Aparecida critica “pátria armada” e mentiras

Por Marco Eusébio

Da coluna Entrelinhas da Notícia
Artigo de responsabilidade do autor

Reprodução TV Vanguarda

ColunaMarcoEusébio

Dom Orland Brandes: 'Para ser pátria amada, uma república sem mentira e sem fake news'

Em seu sermão na principal missa do dia da padroeira, o arcebispo de Aparecida (SP), Dom Orlando Brandes, sem citar o nome do presidente, mas se referindo ao slogan "Pátria amada" do governo de Jair Bolsonaro, declarou ontem: "Para ser pátria amada, não pode ser pátria armada". E acrescentou: "Para ser pátria amada, seja uma pátria sem ódio. Para ser pátria amada, uma república sem mentira e sem fake news. Pátria amada sem corrupção. E pátria amada com fraternidade. Todos irmãos construindo a grande família brasileira". O arcebispo lamentou as mais de 600 mil mortes de brasileiros pela covid-19, defendeu a vacina a ciência. "Mãe Aparecida, muito obrigado porque na pandemia a senhora foi consoladora, conselheira, mestra, companheira e guia do povo brasileiro que hoje te agradece de coração porque vacina sim, ciência sim e Nossa Senhora Aparecida junto salvando o povo brasileiro." Questionado pela Jovem Pan, Bolsonaro que esteve na basílica, horas depois do sermão, minizou as declarações do arcebispo. "Pelo que eu me lembro, ele não falou lá dentro. Só se eu comi mosca". Depois de citar uma passagem bíblica – "Lucas 22:36 - O que não tem espanda, venda a sua capa e compre uma", Bolsonaro acrescentou: "Eu respeito a opinião do bispo, mas o estado mais armado do Brasil é Santa Catarina e é o menos violento".

 

 

LEIA A COLUNA DE HOJE CLICANDO AQUI EM MARCO EUSÉBIO IN BLOG

 

 



 


 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix