Campo Grande/MS, Domingo, 17 de Outubro de 2021 |
27˚
(67) 3042-4141
Colunistas
Sábado, 18 de Setembro de 2021, 13h:32
Tamanho do texto A - A+
Colunistas

Consumidora protesta contra protesto da Energisa por uma conta de luz em atraso

Por Marco Eusébio

Da coluna Entrelinhas da Notícia
Artigo de responsabilidade do autor

www.MarcoEusebio.com.br

ColunaMarcoEusébio

Leitora terá de pagar R$ 89 - quase o valor da conta de energia - para sair do protesto da Energisa

Depois de ler aqui que o deputado Felipe Orro (PDT), presidente da Comissão de Defesa dos Direitos do Consumidor na Assembleia, enviou ofício na quinta (16) ao diretor-presidente da Energisa-MS, Marcelo Vinhaes Monteiro, pedindo informações sobre protestos em cartórios feitos pela empresa contra clientes com faturas em atraso em curto espaço de tempo, a leitora J.S. nos contou que está enfrentando esse mesmo problema. "Eu atrasei a conta apenas um mês e soube nesta semana que meu nome tava com restrição na Serasa. A conta de pouco mais de 120 reais já foi paga, mas tenho de ir hoje pagar no cartório 89 reais para retirar o protesto. Eles informaram que só depois de três dias úteis meu nome deverá sair da restrição da Serasa", lamentou a consumidora, que até três meses atrás estava desempregada.

 

• • • • •

 

Deputado pede à Energisa para parar de protestar consumidores de MS em cartório

Wagner Guimarães/Alems

ColunaMarcoEusébio

'Chega ser desumano pensando no momento pelo qual passamos', diz Felipe Orro

O presidente da Comissão de Defesa dos Direitos do Consumidor na Assembleia, deputado Felipe Orro (PSDB), encaminhou na quinta ofício ao diretor-presidente da Energisa-MS, Marcelo Vinhaes Monteiro, solicitando informações sobre reclamações de consumidores e comerciantes de Mato Grosso do Sul referentes a protestos em cartórios feitos pela empresa contra clientes com faturas em atraso em curto espaço de tempo. Quando esses registros tornam-se públicos, o consumidor tem três dias para quitar o débito ou o protesto será lavrado e o devedor vai encarar taxas cartorárias, em alguns casos, tão altas quanto à própria fatura em atraso. O deputado sugere à concessionária que a suspenda os protestos, diante das dificuldades financeiras enfrentadas por consumidores e comerciantes afetados durante a crise da pandemia do novo coronavírus. "Isso chega ser desumano pensando no momento pelo qual estamos passando", disse Orro, lamentando a atitude da Energisa.

 

 

LEIA A COLUNA DE HOJE CLICANDO AQUI EM MARCO EUSÉBIO IN BLOG

 

 



 


 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix