Campo Grande/MS, Segunda-Feira, 28 de Setembro de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Colunistas
Sábado, 12 de Setembro de 2020, 12h:54
Tamanho do texto A - A+
Colunistas

No comando do STF, Fux diz que harmonia não é subserviência e defende Lava Jato

Por Marco Eusébio

Da coluna Entrelinhas da Notícia
Artigo de responsabilidade do autor

Felipe Sampaio/STF

ColunaMarcoEusébio

Luiz Fux: 'o mandamento da harmonia entre os Poderes não se confunde com contemplação e subserviência'

Em seu primeiro discurso como presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o ministro Luiz Fux afirmou ao tomar posse ontem que, entre seus objetivos, estão fortalecer a vocação constitucional do STF e a preservação de sua função como instituição de jurisdição maior. "Meu norte será a lição mais elementar que aprendi ao longo de décadas no exercício da magistratura: a necessária deferência aos demais Poderes no âmbito de suas competências, combinada com a altivez e a vigilância na tutela das liberdades públicas e dos direitos fundamentais", afirmou. "Afinal, o mandamento da harmonia entre os Poderes não se confunde com contemplação e subserviência", emendou Fux, que também prestou homenagem às vítimas da covid-19 e disse que é preciso reduzir a judicialização da política.

DEFESA À LAVA JATO – O novo presidente do Supremo também defendeu a Lava Jato (que, cabe frisar, muitos em todos os poderes estão tentando há anos destruir) e afirmou que não permitirá recuos no combate à corrupção "que ainda circula de forma sombria em ambientes pouco republicanos em nosso país". Citando o mito da caverna, de Platão, afirmou que a sociedade brasileira não aceita mais o retrocesso à escuridão e que não será admitido qualquer recuo no enfrentamento do crime organizado, da lavagem de dinheiro e da corrupção. "Aqueles que apostam na desonestidade como meio de vida não encontrarão em mim qualquer condescendência, tolerância ou mesmo uma criativa exegese do direito", ressaltou Fux. "Não permitiremos que se obstruam os avanços que a sociedade brasileira conquistou nos últimos anos, em razão das exitosas operações de combate à corrupção autorizadas pelo Poder Judiciário brasileiro, como ocorreu no Mensalão e tem ocorrido com a Lava-Jato", acrescentou. Veja o resumo em vídeo da TV Justiça.

 

 

 

LEIA A COLUNA DE HOJE CLICANDO AQUI EM MARCO EUSÉBIO IN BLOG

 

 



 


 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix