Campo Grande/MS, Sábado, 21 de Setembro de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Colunistas
Domingo, 08 de Setembro de 2019, 09h:17
Tamanho do texto A - A+
Colunistas

Senado deve votar até o fim do mês indicação de Aras à PGR, diz Simone Tebet

Por Marco Eusébio

Da coluna Entrelinhas da Notícia
Artigo de responsabilidade do autor

Roberto Castello, da assessoria

ColunaMarcoEusébio

Simone calcula que decisão do Senado sobre indicação de Augusto Aras possa ser concluída até o dia 25 deste mês

A indicação de Augusto Aras para comandar a Procuradoria Geral da República só deve ser votada no Senado no fim do mês e, como o mandato de Raquel Dodge expira no dia 17, a PGR deve ficar sob comando interino até a posse do novo procurador-geral. "Seguimos focados nas pautas relevantes para o País, como as reformas previdenciária e tributária. A designação, na CCJ, do relator da indicação do novo PGR só será decidida após a chegada e a leitura da mensagem presidencial no plenário do Senado. A aprovação se dará em não menos que 15 dias depois da chegada da mesma", disse hoje ao Blog a senadora Simone Tebet (MDB-MS), presidente da CCJ do Senado. Ouça abaixo.

 

• • • • •

 

Criticado por apoiadores por indicar Aras à PGR, Bolsonaro pede 'voto de confiança'

Reprodução de vídeo

ColunaMarcoEusébio

Bolsonaro fez apelo a apoiadores: 'continue acreditando até que eu prove o contrário, me dá esse voto de confiança'

O escolhido por Jair Bolsonaro para substituir Raquel Dodge no comando da Procuradoria Geral da República provocou críticas de apoiadores do presidente nas redes sociais, que enxergam Augusto Aras ligado à esquerda e sem interesse de combater a corrupção. Leandro Ruschel, bolsonarista com mais de 300 mil seguidores no Twitter, escreveu na rede social: "No seu maior erro até aqui, @jairbolsonaro indicou o esquerdista Augusto Aras para chefiar a PGR, o sujeito que deu festa para Dirceu, prestou homenagens a Che Guevara, além de já ter criticado a Lava Jato". No início da noite, Bolsonaro usou sua live semanal no Facebook e pediu para seguidores apagarem as críticas. "Eu peço a vocês. No Facebook, você fez um comentário pesado, retira, dá uma chance para mim. Você acha que eu quero colocar alguém lá para atrapalhar a vida de vocês? Não quero". O presidente afirmou que escolheu um novo procurador que tenha nota 7 em todos os quesitos, e não apenas 10 no combate à corrupção. "Eu peço a você que acredita em mim, que continue acreditando até que eu prove o contrário, me dá esse voto de confiança". Veja aqui o vídeo.

 

• • • • •

 

Senadores da oposição não colocam obstáculos à indicação de Aras para a PGR

Fotos Geraldo Magela e Moreira Mariz/Agência Senado

ColunaMarcoEusébio

Senadores Jacques Wagner (PT-BA) e Cid Gomes (PDT-CE) afirmam que Senado deve aprovar Aras para a PGR

A indicação do subprocurador da Bahia Augusto Aras, escolhido pelo presidente Jair Bolsonaro para comandar o Ministério Público Federal, não deve encontrar resistências no Senado onde precisa de 41 votos dentre os 81 senadores para ser aprovado, conforme senadores da oposição ouvidos pelo site Congresso em Foco que não consideram obstáculo o fato de o nome não estar na lista tríplice da Associação Nacional dos Procuradores (ANPR). O senador Cid Gomes (PDT-CE) disse não ter "preconceito" com o nome indicado por Bolsonaro, mas vai conversar com Aras antes de definir sua escolha. "Eu quero ouvi-lo, não tenho conhecimento, eu não sou daqueles que se apegaria, simplesmente rejeitaria por estar fora da lista tríplice. Tem que ser da classe, mas não há previsão legal", afirmou o ex-governador do Ceará.

O senador Jaques Wagner (PT-BA), ex-governador da Bahia que, conforme o site, "é próximo de Augusto Aras", prevê que o nome deve ser aprovado. Para o petista, não constar na lista tríplice não deve ser obstáculo, pois se trata de uma sugestão ao presidente, quem tem a prerrogativa de escolha. Para Wagner, diferente da indicação de Eduardo Bolsonaro para a Embaixada dos EUA que sofre resistências na Casa, a indicação do novo procurador deve ser aprovada. "Em relação aos outros cargos, como é de carreira, eu pessoalmente acho que, em tese, deve aprovar", declarou. Leia mais aqui no Congresso em Foco.

 

 

   Leia a coluna de hoje clicando aqui em Marco Eusébio in Blog

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix