Campo Grande/MS, Quinta-Feira, 18 de Agosto de 2022 |
27˚
(67) 3042-4141
Colunistas
Domingo, 27 de Fevereiro de 2022, 11h:58
Tamanho do texto A - A+
Colunistas

A beleza da sustentabilidade: como fazer escolhas mais conscientes?

Por Aline Reis

Da coluna Moda e Beleza
Artigo de responsabilidade do autor

A indústria da beleza tem buscado atender a demanda de consumidores mais conscientes

iStock

ColunaModaEBeleza

Sustentabilidade. O conceito é antigo, mas o uso da palavra é recente. Afinal, o mundo tal como o conhecemos hoje não pode continuar por mais muito tempo. Os recursos naturais do planeta estão em vias de se esgotar, e cada vez mais pessoas têm buscado mudar hábitos de consumo e adotar um estilo de vida ambientalmente mais consciente.


Cada pequena mudança é importante. Não só reciclar o lixo e economizar água, por exemplo, mas comprar produtos ecologicamente corretos também faz a diferença. Até a indústria da beleza tem se movimentado para atender a demanda de consumidores mais conscientes. Os chamados cosméticos eco-friendly (amigos do meio ambiente, em tradução literal) são cada vez mais comuns.


Na história da humanidade, sempre houveram modos de se embelezar. Mas, à medida que a sociedade se tornava mais desenvolvida, os produtos também mudavam sua composição, passando dos materiais naturais para os materiais processados e embalados. Isso acarretou custos para o planeta. Desde o descarte de embalagens até a poluição por microplásticos, o impacto ambiental da indústria da beleza é gigantesco.


Parecemos viver hoje uma espécie de volta no tempo. Os cosméticos naturais, por exemplo, são tendência não somente entre os entusiastas da sustentabilidade, mas também entre aqueles que buscam produtos sem tantos componentes químicos. Afinal, o próprio conceito de beleza mudou, e agora tem muito mais a ver com as características individuais do que com padrões estéticos. Como está a saúde da sua pele e do seu cabelo, por exemplo, conta muito mais.


O consumidor de hoje está buscando cada vez mais produtos ecologicamente corretos. Uma pesquisa realizada pela Economist Intelligence Unit (EIU), a pedido da WWF, organização não-governamental internacional, revelou que houve um aumento de 71% em pesquisas na internet por produtos sustentáveis. Isso é positivo em vários aspectos, mas principalmente por acelerar a transição da indústria da beleza para uma cadeia mais sustentável.


A certificação desses produtos também está evoluindo. Atualmente, há diversos selos que atestam a sua procedência (orgânicos, cruelty-free, eco-friendly, etc.) e até a remuneração justa dos trabalhadores envolvidos na cadeia de produção. É preciso prestar atenção.


É importante ressaltar que não basta adquirir um produto eco-friendly – é necessário cultivar hábitos sustentáveis. Por exemplo, antes de comprar um cosmético, pense se você realmente precisa dele. É possível reciclá-lo ou reutilizá-lo? Lembre-se que as suas ações impactam o meio ambiente e todo o mundo.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix