Campo Grande/MS, Domingo, 27 de Setembro de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Colunistas
Domingo, 08 de Março de 2020, 11h:37
Tamanho do texto A - A+
Colunistas

COI confirma a realização da Olimpíada de Tóquio

Por Raphael Granucci

Da coluna Viagens
Artigo de responsabilidade do autor

Dick Pound, membro do COI desde 1978, vê evento ameaçado; Toshiro Muto, no entanto, confirma a realização

Divulgação

ColunaViagens

O surto de coronavírus tem colocado a realização da Olimpíada de Tóquio em risco. Com pouco mais de quatro meses até o início dos jogos, a realização do evento já foi colocada em dúvida e, em seguida, confirmada por membros diferentes das organizadoras. Caso siga confirmada, ela está prevista para acontecer dos dias 24 de julho a 9 de agosto, enquanto as Paralimpíadas devem começar em 25 de agosto.


De acordo com Dick Pound, membro mais antigo do Comitê Olímpico Internacional (COI), os responsáveis pela realização terão três meses para tomar uma decisão segura. Se o caso estiver incontrolável em maio, há chances de cancelamento dos jogos. No entanto, Toshiro Muto, diretor-executivo do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, confirmou o evento.


"A princípio, a ideia é celebrar os Jogos Olímpicos e Paralímpicos da maneira como estão previstos", afirmou ele. Muto também reagiu aos comentários de Pound, feitos em uma entrevista à agência de notícias “AP”, sobre a comissão decidir o caso em maio. "Quando perguntamos ao COI, eles nos responderam que esta não é a forma de pensar do COI", disse.


De acordo com ele, os membros da comissão irão se reunir nas próximas semanas para estudar as recomendações do primeiro-ministro Shinzo Abe de cancelar, adiar ou reduzir a dimensão de algumas das competições. "Tomaremos decisões estudando cada evento individualmente", completou.

Preparação
Em seus comentários, Pound afirmou que as preparações seguem o cronograma definido e “tudo seguirá como sempre”. Em resposta, o COI afirmou que “segue trabalhando para iniciar com êxito os Jogos no final de julho".


Nas palavras da ministra japonesa para os Jogos Olímpicos, Seiko Hashimoto, a preparação está atenta ao coronavírus e afirma que ele esteve em pauta nas reuniões. "Neste momento, nosso grau de preparação para os Jogos recebeu uma nota alta, e o COI se comprometeu a continuar nos apoiando", conta.  E destaca que "é importante se preparar, pensando no pior cenário".

Recomendações
De forma geral, os governos não recomendam viagens para os países com surtos confirmados da doença. No entanto, caso as passagens aéreas já estejam compradas e a viagem seja importante, é necessário manter a caderneta de vacinação em dia, além de seguir as recomendações de lavar bem as mãos e não frequentar locais fechados com grandes aglomerações de pessoas. Também é preciso lembrar que não é recomendado o compartilhamento de talheres.


O Japão registrou mais de 200 casos confirmados da doença. Esses casos estão sendo quantificados de forma independente dos 704 registrados no cruzeiro Diamond Princess, que ficou em quarentena em Yokohama, uma cidade ao sul de Tóquio. Até o momento, sete pessoas morreram no país.

 

 



 


 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix