Campo Grande/MS, Domingo, 13 de Junho de 2021 |
27˚
(67) 3042-4141
Colunistas
Domingo, 06 de Junho de 2021, 11h:57
Tamanho do texto A - A+
Colunistas

Programa de intercâmbio em Dubai oferece vacina contra a Covid-19; saiba como participar

Por Raphael Granucci

Da coluna Viagens
Artigo de responsabilidade do autor

Trabalhadores estrangeiros e familiares poderão morar por até um ano na cidade

iStock

ColunaViagens

A pandemia do novo coronavírus (Sars-cov-2) afetou praticamente todos os países do mundo, mas alguns conseguiram se sair melhor do que outros ao seguirem protocolos rígidos de higiene. É o caso dos Emirados Árabes Unidos (EAU), que atingiram índices baixos de contágio e óbitos em uma escala global, com medidas de contenção da Covid-19, como toque de recolher, distanciamento social e uso obrigatório de máscara em locais públicos, tornando-se exemplo de controle da doença.

Com o surgimento de vacinas contra o Sars-cov-2, os Emirados Árabes saíram na frente para garantir a imunização da sua população. Em setembro de 2020, o país começou a vacinar os profissionais da área da saúde e, até o fim de março deste ano, mais de 2,2 milhões de habitantes já haviam sido imunizados com as duas doses das vacinas disponíveis, que incluem Oxford-AstraZeneca, Pfizer-BioNTech e Sputnik V. Isso permitiu que as atividades econômicas fossem retomadas com segurança – inclusive, o turismo.

Pensando no cenário pós-pandêmico e nas mudanças pelas quais o mundo está passando, como a implementação do trabalho remoto, Dubai, principal cidade do país, tem criado iniciativas para promover o intercâmbio com pessoas de outras nacionalidades. Uma dessas iniciativas oferece um visto para trabalhadores estrangeiros (e suas famílias) que queiram viver e trabalhar no país por um período de um ano. O programa prevê o acesso a todos os serviços oferecidos aos cidadãos dos EAU, incluindo a vacina contra a Covid-19.

O pacote completo de intercâmbio custa pouco mais de US$ 600, valor que cobre taxa de inscrição, processamento e documento de identidade dos Emirados. Para a inscrição, o interessado deverá apresentar passaporte com validade superior a seis meses, contratar seguro-saúde com cobertura no país de destino, comprovar emprego com contrato válido por até um ano e salário de, no mínimo, US$ 5.000. Caso seja proprietário de empresa, também deverá comprovar renda mensal de mesmo valor. Além disso, comprar a passagem, pesquisar moradia e organizar a mudança é de responsabilidade do viajante.

Dentre os muitos atrativos de Dubai, que é o principal centro cultural dos Emirados Árabes e um dos maiores centros de investimento do mundo, destaca-se o fato de não cobrar impostos de seus cidadãos. Então, embora aqueles com visto ainda tenham de pagar tributos em seu país de origem, pelo menos não terão sua renda tributada duas vezes.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix