Campo Grande/MS, Segunda-Feira, 09 de Dezembro de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Segunda-Feira, 17 de Junho de 2019, 10h:56
Tamanho do texto A - A+

Aumento de vagas para candidatos negros em concurso público para professor

Edital prevê 14 vagas destinadas à ampla concorrência e duas vagas para pessoas pretas ou pardas

Elaine Silva
Capital News

Deurico/Capital News

IFMS

Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS), em Campo Grande

Aplicando o percentual legal de reserva para negros, que é de 20% sobre a totalidade de vagas oferecidas o Ministério Público Federal (MPF) recomendou ao Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) que publique um edital complementar ao 89/2018 – que regulamenta o concurso público de provas para o cargo de Professor do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico da instituição de ensino. 

 

Segundo informações da assessoria a reserva de 20% das vagas de concursos públicos para pessoas pretas e pardas é garantida pela Lei 12.990/2014. Das sete áreas previstas no edital, duas destinam 3 vagas para a ampla concorrência: administração e arquitetura, prevendo também, cada uma delas, uma vaga para pretos ou pardos e uma vaga para pessoas com deficiência. As demais áreas preveem apenas vagas destinadas à ampla concorrência: biologia (1 vaga), educação física (2), informática/redes (1), português/inglês (2) e química (2).

 

O próprio edital do IFMS especifica que “somente haverá reserva imediata de vagas para os candidatos negros nos cargos com número de vagas igual ou superior a 3”, aplicando o percentual de reserva para negros sobre cada área oferecida e não sobre o número total de vagas, contrariando a legislação. O MPF destaca que, uma vez aplicados os percentuais de reserva sobre o número total de vagas, chegaria a 4 o número de vagas destinadas a pessoas autodeclaradas pretas e pardas, o dobro do que foi efetivamente disponibilizado.

 

O edital prevê 14 vagas destinadas à ampla concorrência e apenas duas vagas para pessoas pretas ou pardas. O Instituto Federal tem o prazo de 15 dias, a partir do recebimento, para informar se acatará os termos da recomendação e comprovar as medidas adotadas.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix