Campo Grande/MS, Segunda-Feira, 26 de Agosto de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Sábado, 29 de Junho de 2019, 10h:40
Tamanho do texto A - A+

Bandeira amarela nas contas de energia de julho é definida pela Aneel

A medida acrescenta R$ 1,50 na cobrança a cada 100 quilowatts-hora consumidos

Flavia Andrade
Capital News

Governo de MS

Bandeira verde continua em fevereiro

O sistema de bandeiras tarifárias sinaliza o custo real da energia gerada

 

Nesta sexta-feira (28), a Agência Nacional de Energia Elétrica definiu a bandeira tarifária utilizada como referência nas contas de luz do mês de julho sendo a amarela. Com a medida, as cobranças terão um acréscimo de R$ 1,50 para cada 100 quilowatts-hora consumidos.

 

O adicional retorna às contas após o término do período definido como bandeira verde durante o mês de junho, onde não é cobrado acréscimo nas contas. Em comunicado divulgado a imprensa, a Aneel justificou a bandeira amarela pelo fato de julho ser um mês “típico da seca nas principais bacias hidrográficas do país”.

 

Ainda conforme a Agência, “A previsão hidrológica para o mês sinaliza vazões abaixo da média histórica e tendência de redução dos níveis dos principais reservatórios. Esse cenário requer o aumento da geração termelétrica, o que influenciou o aumento do preço da energia (PLD) e dos custos relacionados ao risco hidrológico (GSF) em patamares condizentes com o da Bandeira Amarela”, declara.

 

Em maio, a Aneel aprovou um reajuste no valor das bandeiras tarifárias. Com os novos valores, caso haja o acionamento da bandeira amarela, o acréscimo cobrado na conta passou de R$ 1 para R$ 1,50 a cada 100 kWh consumidos. Já a bandeira vermelha patamar 1 passou de R$ 3 para R$ 4 a cada 100 kWh e no patamar 2, passou de R$ 5 para R$ 6 por 100 kWh consumidos. A bandeira verde não tem cobrança extra.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix