Campo Grande/MS, Quinta-Feira, 22 de Agosto de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Quarta-Feira, 26 de Junho de 2019, 14h:57
Tamanho do texto A - A+

Policiais civis desacreditaram no Bolsonaro

Presidente do Sinpol/MS informou que a maioria da categoria votou em Jair

Elaine Silva
Capital News

Divulgação/Sinpol

Polciais civis montam acampamento em frente a governadoria para chamar atenção de Reinaldo Azambuja

Policiais civis paralisaram em frente as delegacias

“A maioria dos policiais civis votaram no Bolsonaro, agora só nos resta um sentimento de traição”, contou presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Mato Grosso do Sul (Sinpol-MS) Giancarlo Miranda. Os policiais civis estão em protesto contra a reforma da previdência, que tramita no Congresso Nacional. 

 

Ainda conforme o presidente do Sinpol, “ de 80% a 99% dos policiais são eleitores do Bolsonaro acreditaram nas promessas de campanha, de investimentos para a Segurança Pública e agora temos um sentimento de traição [...]. Queremos uma similaridade com as forças armadas que terão um período de transição. Não estamos dizendo que é um privilégio dos militares, mas se tem que fazer o sacrifício, que seja para todos”, relata Giancarlo. 

 

Em busca da similaridade a categoria está com um texto que tramita na Câmara dos deputados, prevê um tratamento diferente entre os policiais e as forças armadas. A reforma institui a idade mínima de aposentadoria para os policiais civis em 55 anos e não prevê uma transição dos pensionistas.

 

Em um ato nacional os policiais civis paralisaram em frente as delegacias da 8h até as 18h, da última terça-feira (25), os procedimentos como diligências foram suspensos. Durante o período de paralisação apenas crimes considerados graves e flagrantes foram registrados.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix