Campo Grande/MS, Domingo, 07 de Agosto de 2022 |
27˚
(67) 3042-4141
Trânsito
Quarta-Feira, 01 de Junho de 2022, 17h:56
Tamanho do texto A - A+

Trecho do final do macro anel deve ser concluído até agosto

Rotatória de acesso ao trecho norte do macro anel rodoviária começou a ser pavimentada

Iury de Oliveira
Capital News

Diogo Gonçalves/Prefeitura de Campo Grande

Trecho do final do macro anel deve ser concluído até agosto

Obras no macro anel

 

Começou nesta quarta-feira (01) a pavimentação na BR-163 de uma das alças de acesso, para os veículos que vêm em direção a Campo Grande, da rotatória de acesso ao trecho norte do macro anel rodoviária, continuidade à BR-060, conexão com as saídas de Rochedo, Aquidauana e Sidrolândia.

 

Com o avanço das obras, a expectativa é de que ainda durante o mês de agosto, seja inaugurado o trecho final do anel. A obra foi iniciada há 10 anos, foi destravada, mas dependia do aval da agência reguladora dos transportes terrestres.

 

No ano passado, a Agência Nacional de Transportes Terrestre (ANTT) autorizou o DNIT a executar a obra que não pode ser feita pelo município porque está na faixa de domínio da rodovia administrada pela CCR, uma concessionária privada.

 

Estão sendo investidos R$3,2 milhões na construção da rotatória que foi licitada pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte. São 600 metros de alças de acesso e retornos que serão sinalizados para ordenar a circulação viária no local.

 

Para retomar em 2018 as obras do macroanel, paradas desde 2014, a Prefeitura de Campo Grande teve de fazer readequações no projeto e negociar junto ao Governo Federal a suplementação de recursos para custear intervenções que não estavam previstas no convênio original, firmado em 2009.

 

Dentro dessas adequações, além de detalhes técnicos, a prefeitura também teve que concluir a negociação com os proprietários que tinham áreas no traçado do macroanel, que atravessou 46 propriedades. Dos 24 quilômetros de todo o trajeto, foram executados os últimos seis quilômetros, entre as saídas de Rochedinho e Cuiabá. No quilômetro final, antes de chegar a BR-163 foi preciso negociar a desapropriação com os proprietários das áreas que margeiam a rodovia

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix