Campo Grande/MS, Sábado, 24 de Agosto de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Trânsito
Segunda-Feira, 07 de Janeiro de 2019, 12h:17
Tamanho do texto A - A+

Trechos da BR-163/MS passam por pare-e-siga segundo CCR MSVia

A concessionária que administra as rodovias do Estado, a CCR MSVia informa os trechos da BR-163/MS que passam por intervenção no tráfego para a realização de obras e serviços

Flavia Andrade
Capital News

Está sendo implantada a operação pare-e-siga, interditando uma das faixas enquanto o tráfego flui pela outra, nos sentidos Norte e Sul da BR-163, de forma alternada. Os trechos estão sinalizados. A empresa alerta através do Serviço de Atendimento ao Usuário - SAU a necessidade de atenção dos motoristas ao aproximarem-se dos trechos, redobrando a atenção para a presença de operários nas imediações da pista. É possível que ocorram congestionamentos devido às interdições parciais. Caso chova, as obras serão interrompidas.

Divulgação/Arquivo CCR MSVia

Foto Ilustrativa de Transito, CCR MSVia, pare-e-siga

Funcionários da CCR MS Via

 

Pontos com desvios no tráfego:

 

Pedro Gomes/Coxim – entre os kms 768 e 767;

Rio Verde de Mato Grosso – entre os kms 654 e 650;

São Gabriel do Oeste – no km 603;

Bandeirantes/Jaraguari – entre os kms 534 e 518;

Dourados – entre os kms 268 e 266;

Caarapó – entre os kms 232 e 228;

 

Pontos com pare-e-siga:

 

Pedro Gomes/Coxim – entre os kms 792 e 790;

Bandeirantes – entre os kms 546 e 545.

 

Todos os locais estão sinalizados. Em caso de chuvas, as obras serão suspensas.

 

A CCR MSVia alerta que o cronograma de obras e serviços é dinâmico, ou seja, outros pontos de intervenção com pare-e-siga ou desvio de tráfego podem ocorrer ao longo do dia. Acompanhe a evolução da situação de tráfego da BR-163/MS por meio do site www.msvia.com.br em tempo real, ou ligue para o Disque CCR MSVia pelo 0800 648 0163 (ligações gratuitas, inclusive para celulares).

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix