Campo Grande/MS, Segunda-Feira, 16 de Setembro de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Economia
Segunda-Feira, 19 de Agosto de 2019, 18h:57
Tamanho do texto A - A+

Apenas 36% de empreendedores contribuem para previdência

A cada 10 empresários, quatro são contribuintes

Elaine Silva
Capital News

Deurico/Capital News

Dia das Mães movimenta comércio em Campo Grande

.Balanço foirealizado pelo IBGE e Sebrae.

Estudo elaborado pelo Sebrae com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) mostra que empreendedor mais estruturado e que formaliza o negócio é o que mais contribui. Em Mato Grosso do Sul, de um universo de 364 mil donos de negócios, apenas 36% contribuem para a previdência. Com essa estatística, o estado ocupa o 9º lugar no ranking nacional.

O número de empreendedores, de acordo com a assessoria, recolhem contribuições para garantir a aposentadoria é considerado baixo no país. Dos 28,2 milhões de donos de negócios brasileiros, 37% são segurados da previdência. Isso significa que a cada 10 empresários, quatro são contribuintes.

Segundo o estudo, a formalização está diretamente ligada à contribuição previdenciária. Somente em MS, 73% dos empreendedores com CNPJ contribuem para a previdência. Já no caso dos sem CNPJ, a proporção cai para 19%. O setor que mais contribui no Estado é o da Agropecuária, representado por 47% dos donos de negócios.

Ainda conforme a análise do Sebrae, o empreendedor mais estruturado, que formaliza o negócio e tem maior escolaridade, é o que mais adere à previdência. Já os menos estruturados, informais, sem sócios e empregados, são os que têm menor proporção de contribuintes.

O levantamento analisou dados do primeiro trimestre do ano e foi realizado com os chamados "donos de negócio". O termo reúne empregadores que exploram o próprio empreendimento, com pelo menos um funcionário, como os Microempreendedores Individuais (MEI); e os conta-própria, que atuam sozinhos ou com um sócio, mas não têm empregados. Neste caso, podem ser tanto empreendedores formalizados, como as Microempresas (ME) ou os profissionais informais, por exemplo.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix