Campo Grande/MS, Quinta-Feira, 06 de Agosto de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Economia
Quinta-Feira, 09 de Abril de 2020, 12h:35
Tamanho do texto A - A+

Banco Central suspende pagamento das parcelas do FCO empresarial

Suspensão vai até dezembro de 2020, e medida visa socorrer empresários

Hélder Rafael
Capital News

Deurico/Capital News

Semagro estima mudanças no decreto Cota Zero até o Carnaval

Titular da Semagro Jaime Verruck

O Banco Central suspendeu até dezembro de 2020 o pagamento das parcelas de crédito empresarial do FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste). A decisão visa atender empresários impactados pela queda da atividade econômica devido a pandemia do novo coronavírus.

 

A medida vale para todas as operações não rurais de empresários adimplentes e para aqueles que estavam com atraso de até 90 dias na data da publicação da resolução, ocorrida na última segunda-feira (6). 

 

O governo estadual estima que 6 mil operações terão o pagamento prorrogado, abrangendo os setores de comércio, serviços, indústria, turismo e infraestrutura. Por mês, deixarão de ser pagos R$ 13 milhões, somando mais de R$ 110 milhões em nove meses de suspensão de contrato (abril a dezembro). 

 

“Esse valor vai deixar de ser pago pelos empresários, o que representa uma melhora substancial no fluxo de caixa da empresa pelos próximos meses, quando será possível atender prioridades, como o pagamento de salários”, afirma o secretário Jaime Verruck, titular da Semagro (Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar).

 

As parcelas que deixarão de ser pagas nos próximos meses poderão ser quitadas no final do contrato ou distribuída pelas parcelas a vencerem a partir de 2021.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix