Campo Grande/MS, Quinta-Feira, 18 de Agosto de 2022 |
27˚
(67) 3042-4141
Economia
Sexta-Feira, 18 de Março de 2022, 11h:07
Tamanho do texto A - A+

Consorcio chileno vai implantar e operar Infovia Digital

Leilão apontou deságio de 53%, o que foi comemorado por Reinaldo Azambuja

Rogério Vidmantas
Capital News

Chico Ribeiro/Portal do MS

Reinaldo Azambuja B3

Consórcio Sonda ofereceu a melor proposta para atuar no Mato Grosso do Sul

Definido quem vai implantar a rede de fibra óptica no Mato Grosso do Sul definida na Parceria Público-Privada (PPP) Infovia Digital. O Consórcio Sonda, de origem chilena, arrematou o projeto para implantar e desenvolver a rede de fibra óptica no Estado. Pela proposta oferecida, o Governo do Estado pagará R$ 2.290 milhões por mês para o grupo operar a infovia digital, em um contrato de 30 anos, deságio de 53% sobre o valor de referência proposto no projeto, de quase R$ 5 milhões.

 

A definição aconteceu em leilão nesta quarta-feira (17) na Bolsa de Valores, em São Paulo, e foi acompanhado pelo governador Reinaldo Azambuja, além dos secretários Jaime Verruck, da Semagro, e Eduardo Rocha. Pelo acordo fechado na B3, o Consórcio Sonda vai investir R$ 887 milhões no Estado, sendo R$ 306 milhões para a implantação da infovia e R$ 581 milhões para manutenção e operação.

 

Pela proposta, serão disponibilizados serviços de transmissão de dados de alta capacidade e velocidade por meio de uma rede de fibra óptica para 1.500 unidades administrativas do Governo do Estado, como escolas, unidades de saúde e segurança pública, nos 79 municípios do Estado.

 

Está prevista ainda a implantação de 6.950 quilômetros de rede de fibra óptica, a construção de um Centro de Operações de Rede (COR) em Campo Grande, a disponibilização de serviços de internet gratuita e videomonitoramento em 129 praças públicas e monitoramento veicular em rodovias estaduais, bem como a instalação de 15.000 ramais IP (sistema de telefonia digital que utiliza protocolo de internet para transmitir voz) entre as unidades administrativas do Estado.

 

Após o leilão, será iniciada a fase de avaliação da documentação, que deve ser homologada e publicada até o dia 31 de março. Após essa análise, acontece a assinatura do contrato e o prazo para a implantação total da estrutura é de dois anos.

 

Custo-Benefício

Chico Ribeiro/Portal do MS

Reinaldo Azambuja

Governador acompanhou o leilão que definiu a PPP nesta quinta na Bolsa de Valores

O resultado do leilão foi comemorado pelo governador Reinaldo Azambuja, que bateu o martelo na Bolsa de Valores. “Você ter um deságio acima de 53% mostra a competitividade de Mato Grosso do Sul e espelha o tamanho do potencial que existe em instalar esse projeto no Estado. Vamos aumentar a velocidade da nossa conectividade, com um custo muito reduzido”, disse.

 

Ele ainda lembrou que as parcerias com o setor privado, como a do saneamento e da rodovia MS-306, são termômetros que demonstram as assertivas do Governo em promover políticas com PPPs. “Eu vejo que essas parcerias, como a do saneamento e a concessão rodoviária, têm sido um sucesso de execução e de melhorias na condição dos serviços entregues à população. E agora, essa da Infovia Digital, só mostra que estamos fazendo as escolhas certas”, finalizou.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix